Deficiência de vitamina C: sintomas, causas, nutrição

La deficiência de vitamina C envolve sintomas como cansaço, fadiga e aumento predisposição a infecções, e pode depender, por exemplo, de um dieta desequilibrada. Vamos descobrir as causas, consequências e alimentos para complementá-lo.

> Sintomas de deficiência de vitamina C

> As causas da escassez 

> Deficiência de vitamina C e nutrição

Deficiência de vitamina C: sintomas, causas, nutrição

 

 



Sintomas de deficiência de vitamina C 

A vitamina C (ácido ascórbico) é uma vitamina hidrossolúvel, essencial para o corpo sintetizar colágeno, substância capaz de fortificar ossos, cartilagens, músculos e vasos sanguíneos e promover a absorção de ferro.

La deficiência de vitamina C envolve sintomas como cansaço, fadiga, perda de apetite, dores musculares e maior suscetibilidade a infecções. Os primeiros órgãos a serem afetados são ossos, cartilagem e tecido conjuntivo. Também podem surgir doenças gengivais: as gengivas doem e apresentam sangramento, em alguns casos até úlceras, a ponto de causar a perda do dente.

A deficiência de vitamina C também está ligada a uma condição específica chamada escorbuto. É um defeito na formação do colágeno que leva ao enfraquecimento dos ossos e cartilagens, dentes e tecidos conjuntivos, resultando em dor e degeneração, em alguns casos até anemia e febre.

Outros sintomas característicos da deficiência de vitamina C podem ser falta de ar, indigestão, cabelos quebradiços ou quebradiços, problemas de pele, esmalte enfraquecido, hematomas fáceis.

 

As causas da deficiência de vitamina C

Uma das principais causas da deficiência de vitamina C pode ser deficiência de alguns alimentos como resultado de dietas desequilibradas. A deficiência de vitamina C também pode ocorrer como resultado de doenças como úlceras ou doenças inflamatórias mais ou menos graves, cirurgias, queimaduras. A gravidez e a amamentação aumentam a necessidade de vitamina C.



Sintomas como diarreia, excesso de calor ou frio, aumento da produção de urina levam a uma eliminação ou consumo mais substancial de vitamina C. Fumaça, estresse, febre alto eles podem reduzir a capacidade do corpo de absorver vitamina C. Além disso, quantidades excessivas de água empobrecem suas reservas orgânicas. Os anticoncepcionais orais e a aspirina freqüentemente reduzem sua absorção. Cozinhar alimentos também pode destruir a vitamina C neles contida.

 

Deficiência de vitamina C e nutrição

As fontes alimentares de vitamina C são principalmente frutas e vegetais frescos, especialmente frutas cítricas, como laranjas. Outras fontes de alimentos, úteis para suprir carências, além de laranjas e frutas cítricas, são: bagas, melão, melancia, kiwis; pimentão, aspargo, nabo, brócolis, repolho e couve-flor, batata, espinafre e tomate entre os vegetais.


A vitamina C é uma vitamina muito lábil e é destruída pelo cozimento, armazenamento, exposição ao ar e à luz, por isso é essencial consumir alimentos frescos. Quanto mais frescos e menos cozidos forem os alimentos, maior será a quantidade de vitaminas que contêm.

Entre os métodos de cozimento a serem preferidos mencionamos o forno de micro-ondas, a vapor e a fritura rápida. Os pimentões podem ser armazenados por cerca de três semanas com perda mínima. Entre os alimentos que mais o contêm estão os kiwi: quantidade de 500 mg de vitamina C está contida em 6 kiwis.


 

LEIA TAMBÉM
Suplementos naturais de vitamina C: o que são e como usá-los


Mais artigos sobre deficiência de vitamina C

> 5 alimentos para lidar com a deficiência de vitamina C

 

Adicione um comentário do Deficiência de vitamina C: sintomas, causas, nutrição
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load