close
    search Buscar

    Estresse: curiosa preparação usada pelos militares dos EUA

    Quem sou
    Robert Maurer
    @robertmaurer
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Comentários sobre o item:

    aviso de conteúdo


    O exército norte-americano pretende integrar 1,1 milhão de soldados em um treinamento intensivo de elasticidade emocional. Embora no início os alunos serão reduzidos a 1500 sargentos. O treino, é importante sublinhar que é o primeiro das forças militares, implica a melhoria das condições de combate mesmo quando os militares apresentam alguns distúrbios psicológicos como: depressão, stress pós-traumático ou ideias suicidas; exatamente aquelas psicopatologias mais comuns em tropas quando eles regredem deAfeganistão ou de 'Iraque. O tratamento seria oferecido aos soldados em ação, reservas e membros da guarda Nacional embora também possa estar disponível para civis, sejam eles familiares ou funcionários. O novo programa consiste em duas fases: a primeira inclui um treinamento básico com aulas semanais de 90 minutos em que você aprende a descobrir e controlar os padrões mentais que levam à raiva e à frustração, bem como a eliminar pensamentos catastróficos. Mesmo que pareça um curso barato, o dinheiro que será investido será da ordem de 117 milhões de dólares, tudo pressupondo que a cultura militar passará por uma transformação radical, pois se pretende alcançar o controle emocional e eliminar o apego, sinais de fraqueza. Naturalmente, diante dessa ideia aparecem seus detratores e apoiadores, os psicólogos dauniversidade da Pensilvânia assegure-se de que tenham desenvolvido técnicas de treinamento com crianças e adolescentes e tenham conseguido que aprendam comportamentos elásticos enquanto alguns psicólogos do Universidade de Columbia eles asseguram que não há ideia ou teoria que argumente como um tipo de programa neste estilo poderia tornar os soldados pessoas mais resilientes. Porém, quem realmente se encarrega de avaliar a possível eficácia do programa são os psicólogos douniversidade del Michigan. Pessoalmente, acredito que se pode educar para aprender a elasticidade, mas também acredito que qualquer simulação feita em laboratório não se prepara totalmente para enfrentar as demandas do dia a dia, muito menos no campo de batalha; entretanto, qualquer treinamento emocional nunca é ruim.



    Adicione um comentário a partir de Estresse: curiosa preparação usada pelos militares dos EUA
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.