Faça o amor digno de alegria

Faça o amor digno de alegria

Faça o amor digno de alegria

Escrito e verificado pelo psicólogo GetPersonalGrowth.

Última atualização: 05 de dezembro de 2022

O amor pode florescer em qualquer idade e sob quaisquer circunst√Ęncias. No entanto, sejamos claros, nem todos os amores s√£o positivos. Aqueles que machucam, que tiram o f√īlego, cortam as asas e afundam na mis√©ria n√£o s√£o. Em vez disso, tudo deve ser feito para tornar o amor digno de alegria.


Ningu√©m vem ao mundo como um guru de relacionamento. Sofremos, choramos, rimos e aprendemos. Porque conhecemos nossas emo√ß√Ķes mais intensas, aquelas que nos fazem sentir mal, mas ao mesmo tempo nos enriquecem como almas s√°bias de cora√ß√£o aberto.


O amor √© uma aventura e um salto no vazio. Arriscar sempre valer√° a pena se tivermos o p√°ra-quedas da autoestima e da maturidade para saber estabelecer limites e prioridades. E prioridade √© sempre sin√īnimo de felicidade. Sua pr√≥pria felicidade.

Como fazer o amor digno de alegria e n√£o de dor

N√£o existe uma f√≥rmula m√°gica de tamanho √ļnico. Cada um de n√≥s tem sua pr√≥pria hist√≥ria, com necessidades, valores e uma forma diferente de entender as rela√ß√Ķes pessoais.

Como todos queremos ser felizes e n√£o sofrer, devemos sempre ter em mente esses interessantes pilares que podem servir de guia.

 

1. N√£o idealize a outra pessoa

√Č comum descrever o parceiro como a pessoa ideal; o √ļnico que entende como nos sentimos simplesmente olhando para n√≥s, capaz de nos fazer rir e sonhar. Em suma, um ser perfeito.

Pode ser assim, a pessoa pode de fato ostentar grandes virtudes, mas não devemos cometer o erro de olhar o mundo através de um par de óculos embaçados.


O amor transborda e nos inflama, às vezes nos faz voltar aos 15 sem pensar que o que realmente fazemos é projetar nossos desejos e necessidades no parceiro.


N√£o √© preciso idealizar, mas observar a pessoa amada em toda sua realidade, em toda sua complexidade com suas for√ßas e tamb√©m com seus defeitos. Os que, sem d√ļvida, tamb√©m temos.

Afinal, o amor é o desafio de unir duas pessoas imperfeitas para formar um relacionamento perfeito. Garantimos que o esforço vale a pena.

2. Não dê tudo por nada

O que poder√≠amos fazer por amor? Deixar√≠amos nossa fam√≠lia? Mudar√≠amos de cidade? Ignorar√≠amos os amigos? Priorizamos as necessidades do parceiro? Deixar√≠amos de lado nossos valores para a pessoa que agora preenche nossos cora√ß√Ķes? Pensamos objetivamente.

O amor n√£o √© oferecer tudo por nada. As rela√ß√Ķes afetivas s√£o uma troca cont√≠nua onde ambos ganham e ningu√©m perde; n√£o √© um jogo de for√ßas, mas um equil√≠brio de riquezas e descobertas, esfor√ßos m√ļtuos e concess√Ķes negociadas.

3. Amar sem possuir

No momento em que as primeiras paredes aparecem no relacionamento, come√ßamos a ficar sem ar. Se o parceiro pro√≠be, instiga, se em sua linguagem aparecem chantagens, vitimiza√ß√Ķes, censuras e ultimatos, o amor traz dores e n√£o alegrias.

O amor dependente n√£o √© maduro nem consciente. √Č um amor ego√≠sta que coloca as necessidades e os medos em primeiro lugar.

4. Faça o amor valer a pena começando por você mesmo

√Č ego√≠smo amar a si mesmo? De jeito nenhum. H√° quem passe a vida inteira esperando a pessoa perfeita, a pessoa ideal, pulando de relacionamento em relacionamento sem nunca encontrar aquele parceiro ideal. Isso acontece pelos seguintes motivos:


  • Voc√™ n√£o deve procurar uma pessoa que preencha suas lacunas ou alivie seus medos. Devemos primeiro nos tornar essa "pessoa ideal", aquela pessoa madura, equilibrada e confiante com quem todos, inclusive n√≥s, merecem estar.
  • Se n√£o nos amarmos, passaremos a vida inteira esperando que os outros nos amem e satisfa√ßam nossas necessidades. N√£o devemos for√ßar ningu√©m a resolver nossos problemas, nossas defici√™ncias ou curar nossas feridas. N√£o podemos for√ßar ningu√©m a nos amar incondicionalmente se n√£o nos amarmos primeiro.
  • Quem se ama e se respeita n√£o teme sua solid√£o, portanto, um amor mais completo, mais s√°bio e mais maduro pode ser oferecido. Um amor que vai te encher de alegrias e n√£o de dor.

conclus√Ķes

√Č poss√≠vel tornar o amor digno de alegria se voc√™ se oferecer com maturidade e integridade sem pedir nada em troca. Uma rela√ß√£o capaz de enriquecer sem chantagem √© feita de duas pessoas que se complementam para fazer da vida uma bela aventura cheio de felicidade e de aprender a cada dia.


Cortesia da imagem: David Renshaw

Adicione um comentário do Faça o amor digno de alegria
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.