close
    search Buscar

    Crise conjugal: sintomas, como lidar e como super√°-la

    Quem sou
    Robert Maurer
    @robertmaurer
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Coment√°rios sobre o item:

    aviso de conte√ļdo

    Todos os casais, por mais unidos que sejam, mais cedo ou mais tarde se veem for√ßados a enfrentar alguns crise de casamento. Essas situa√ß√Ķes s√£o muito temidas, √†s vezes esperadas e inevit√°veis ‚Äč‚Äčmesmo nos sindicatos mais bem-sucedidos ou presumidos.

    Se identific√°ssemos um padr√£o que leva a uma crise no casamento, podemos identificar v√°rios gatilhos:

    • Uma vis√£o de mundo diferente (social, pol√≠tica e econ√īmica);
    • Metas e objetivos a serem alcan√ßados nas ant√≠podas;
    • Problemas financeiros e diferen√ßas de renda;
    • Problemas relacionados com doen√ßas, acidentes, v√≠cios;
    • Quest√Ķes familiares (como educa√ß√£o dos filhos e influ√™ncia dos sogros);
    • Incompatibilidade sexual e trai√ß√Ķes.

    Para ser honesto, as causas que levam a uma crise conjugal podem ser realmente muitas e de matriz diferente, e se não forem enfrentados abertamente, eles continuam a se multiplicar tornando a crise do casamento cada vez mais séria e cada vez mais difícil de resolver.



    No artigo de hoje, analisaremos quais s√£o os poss√≠veis sintomas e poss√≠veis causas de uma crise no casamento e, por fim, tamb√©m deixaremos alguns conselhos muito √ļteis para te ajudar a sair desse momento ruim de m√£os dadas com sua namorada.

    Crise conjugal: sintomas

    As crises de casamento n√£o s√£o a causa do mal-estar do casal, mas sim o efeito, visto que essas situa√ß√Ķes se devem principalmente a problemas j√° existentes dentro da unidade familiar e que n√£o s√£o encarados e escondidos sob o tapete. Os sintomas que caracterizam uma crise no casamento podem ser inclu√≠dos em v√°rias categorias.

    O primeiro sintoma, t√≠pico de qualquer relacionamento em crise, seja noivado ou amizade, √© o eclos√£o de conflitos e mal-entendidos com frequ√™ncia crescente. Cada discuss√£o vira briga, deixamos de ouvir os que nos rodeiam e nas raras vezes que iniciamos um di√°logo, √© sempre na defensiva, j√° n√£o damos import√Ęncia √†s palavras e aos poucos que dizemos eles sempre t√™m um gosto residual de ataque ou esc√°rnio em rela√ß√£o ao ouvinte.



    Por outro lado, uma crise no casamento geralmente surge do fato de que primeiro nos sentimos incompreendidos e ignorados. A comunica√ß√£o est√° sempre piorando e √© usado apenas para quest√Ķes burocr√°ticas do casal ou, pior ainda, para escava√ß√Ķes, e n√£o √© mais usado para ser uma ponte para a outra pessoa.

    Ap√≥s os sil√™ncios, come√ßa o desapego f√≠sico. Este dos sintomas de uma crise matrimonial √© talvez o mais triste: os c√īnjuges v√£o se isolando e as demonstra√ß√Ķes de ternura e amor v√£o se tornando cada vez mais raras, at√© desaparecerem por completo. O tempo que passamos juntos fica cada vez menor e nesses poucos momentos damos o pior de n√≥s, enquanto deixamos o melhor para os outros (amigos, colegas e parentes).

    Não vamos mais a eventos juntos, o sexo primeiro se torna fugaz e depois desaparece completamente e com ele se tocando, apertando as mãos e abraçando. Palavras bonitas são apenas uma lembrança e até a hora de dormir torna-se difícil: você vai deitar-se em horários diferentes e nas poucas horas que passa na mesma cama tem a impressão de estar dormindo ao lado de um manequim. Na pior das hipóteses, você dorme em camas separadas.

    A confian√ßa do casal come√ßa a perder e depois desaparece completamente. Neste ponto trai√ß√Ķes come√ßam a ser suspeitadas e come√ßamos a controlar a pessoa ao nosso lado. Mas, ao mesmo tempo, quanto mais controles s√£o aumentados, mais aumenta o sentimento ruim de n√£o ser capaz de confiar.


    O suporte m√ļtuo morre. Ele se precipita em uma onda constante de cr√≠ticas e esc√°rnio e simplesmente cuidar de algo em comum, mesmo o mais simples, por exemplo, o jardim, torna-se um problema e, inevitavelmente, a causa de novas brigas.


    Mas o pior, quando nos encontramos nesta fase embrionária de uma crise matrimonial, é que não podemos entender o que realmente aconteceu: constantemente nos perguntamos como foi possível chegar a este ponto. O homem ou mulher que até poucos meses atrás foi sua vida inteira, ele primeiro se tornou um estranho e depois um inimigo!

    Eu mudei? O marido se pergunta, enquanto a esposa se faz a mesma pergunta. Ou não mudamos, mas só o amor acabou e nos vemos pelo que somos e não podemos aceitar isso? E este é o momento em que os casais entendem que o problema é sério e que é hora de fazer algo: Enfrente a crise conjugal e pense no que fazer para superá-la.

    Se antes de continuar quer se aprofundar neste tema já existe outro artigo (você pode encontrá-lo clicando aqui), no qual são examinados todos os diferentes problemas que afligem um casal.

    Crise do casamento: os v√°rios casos

    Agora analisaremos todos os casos possíveis: desde a crise do casamento após o primeiro filho, em que esse nascimento abre as portas para um mundo desconhecido, até a crise do casamento após 30 anos juntos, em que a terceira idade deve ser enfrentada juntos.


    Crise conjugal pós-lua de mel

    "Depois do confete, você conhece os defeitos", dizem da minha parte, com um tom mais ou menos brincalhão, mas na verdade não são poucos os casais que enfrentam a primeira crise de casamento deles depois de alguns anos ou mesmo depois de alguns meses de seu casamento. E isso às vezes é muito traumático para o casal.


    Para entender como uma crise conjugal pode ocorrer t√£o cedo, precisamos focar nossa aten√ß√£o na vida do casal antes do casamento: eles j√° moravam juntos? H√° quanto tempo eles se conhecem? A decis√£o de casar foi espont√Ęnea ou impulsiva ou por motivos externos?

    Quanto mais o casal teve tempo para se conhecer, mais prov√°vel √© que as crises, pelo menos nos primeiros anos de casamento, sejam evitadas. Mas, por outro lado, todos aqueles que decidem se casar sem ter um conhecimento profundo do outro, costumam se deparar com decep√ß√Ķes e se pegam cada vez mais pensando "Antes n√£o era assim ..."

    Que conselho você daria a um casal tão jovem? A primeira coisa é definitivamente ser claro, direto e sincero consigo mesmo e com a outra pessoa: expresse seus sentimentos, positivos ou negativos. Na verdade, todos os problemas devem ser resolvidos quando surgem, sem dar-lhes tempo para apodrecer por dentro.

    Também é importante, se você quiser evitar uma crise matrimonial desde os primeiros anos, organizar sua vida para que haja espaços só seus, sem colocar seu marido ou esposa no centro do seu universo, pelo menos nem sempre. Lembre-se: o sucesso do seu casamento depende muito dos primeiros anos de convivência!

    Crise do casamento após o primeiro filho

    A chegada de uma criança, principalmente se for a primeira, é um momento muito importante dentro de um casal: alegria e emoção, mas também um grande teste, pois o nosso equilíbrio físico e mental está sempre em equilíbrio e isso pode afetar a nossa atitude. A crise do casamento depois do primeiro filho está sempre chegando.

    Isso acontece porque o equil√≠brio de duas pessoas que buscam uma dimens√£o da felicidade sofre um forte abalo: uma terceira vari√°vel! Voc√™s n√£o s√£o mais apenas marido e mulher, mas tamb√©m pais. Como resultado, v√£o come√ßar a se formar dist√Ęncias entre os c√īnjuges: o homem n√£o pode aceitar que sua companheira n√£o tenha o mesmo tempo para se dedicar a ele como no passado (em todos os sentidos), enquanto a mulher sente a press√£o das responsabilidades de ser m√£e e esposa ao mesmo tempo.

    Durante este per√≠odo delicado, o apoio m√ļtuo, uma divis√£o razo√°vel de responsabilidades e entendimento s√£o extremamente importantes. Reservar um momento para descansar durante esse per√≠odo pode ser o melhor presente para voc√™s dois. √Č muito importante passam muito tempo juntos, nunca se isole, pois este √© um momento chave para lan√ßar uma base s√≥lida para os la√ßos familiares e de casal.

    Crise do casamento após 30 anos

    Uma crise no casamento ap√≥s 30 anos √© devido a raz√Ķes completamente diferentes daqueles indicados acima. Um casal casado ap√≥s 30 anos de casamento deve aceitar o fato de que seus filhos cresceram e est√£o deixando a unidade familiar. Al√©m disso, deve-se acrescentar que as condi√ß√Ķes f√≠sicas n√£o s√£o mais as mesmas e a rotina que por um lado se torna uma zona de conforto por outro pode se tornar frustrante.

    Nesse caso, é importante dizer que um relacionamento mais longo ou mais curto, para ter sucesso, deve ser um investimento contínuo. Ambos têm que trabalhar nisso constantemente, como se você baixasse a guarda e perdesse a atenção para a outra metade, pode acontecer que você acorde um dia. depois de décadas passadas junto com um deles que só quer o divórcio.

    Para uma crise no casamento após 30 anos, o conselho principal é cultivar a intimidade como casal, encontrar um hobby em comum e não evitar um ao outro. Certamente é necessário bordar uma esfera privada, mas ao mesmo tempo não deixar de ser positivo em relação ao futuro, pois em nenhum lugar está escrito que não deveria haver uma segunda juventude para um casal de jovens diferentemente.

    Se desejar, j√° existe um artigo (voc√™ pode encontr√°-lo clicando aqui), que lista as melhores solu√ß√Ķes e o caminho a seguir para salvar seu casamento.

    Crise da meia idade no casamento

    A crise da meia-idade ocorre quando um dos c√īnjuges come√ßa a vivenciar um forte sentimento de insatisfa√ß√£o, com picos de depress√£o, um forte sentimento de solid√£o e um grande arrependimento pelo passado e oportunidades perdidas, partindo assim em busca de algo que o arrasta longe da vida cotidiana.

    Este estado de esp√≠rito pode afetar muito seu casamento: Voc√™ come√ßar√° a se sentir pouco atraente, aniquilado com o passar do tempo e oprimido pela idade cada vez mais avan√ßada, entretanto perdendo o v√≠nculo com seu c√īnjuge. Mesmo as menores coisas come√ßam a se tornar trag√©dias e a atmosfera se torna cada vez menos agrad√°vel.

    O desejo de desencadear o rejuvenescimento começará a surgir, mas sem envolver o marido ou a esposa. Em alguns casos, o forte desejo de voltar ao jogo e abandonar a família para criar uma nova também pode surgir. Neste ponto a crise conjugal já está em pleno andamento.

    Todos esses são sintomas muito perigosos para o casamento, e é muito importante reconhecê-los e se perguntar de onde vêm esses pensamentos e por que você os sente. Nesses casos, seguir a terapia de casal pode ser de grande ajuda, mas a verdadeira quintessência de um casamento bem-sucedido é compromisso constante desde o "sim" dito no altar e, sobretudo, não se entregue à primeira crise, seja ela existencial ou matrimonial.

    Crise conjugal: como super√°-la

    Agora, porém, vamos analisar se é possível lidar com uma crise conjugal e como superá-la. Muitos o aconselharão a esperar os tempos ruins passarem e os melhores. Outros dirão para você agir sem esperar mais, enquanto outros dirão para você se divorciar sem hesitação. Tudo isso só aumentará sua confusão.

    Portanto, a primeira coisa a fazer √© manter a calma. Todos os conselhos acima podem ser v√°lidos, mas cada relacionamento √© diferente do outro. A primeira e mais importante coisa a fazer √© sempre trabalhe no relacionamento do casal, mesmo quando tudo correr bem, porque isso amortecer√° os efeitos de uma poss√≠vel crise futura no casamento. Al√©m disso, as tens√Ķes que consomem o relacionamento e que separam os dois c√īnjuges ser√£o sempre moderadas e nunca se tornar√£o muito t√≥xicas ou perigosas.

    Com esse tipo de histórico é possível começar a fazer tentativas de conter a crise conjugal: reorganizar a rotina, passar um tempo juntos, conversar mais e tentar se reconectar. Se tudo isso não traz nenhum benefício, não subestime a possibilidade de entre em contato com um conselheiro ou terapeuta de casais, que certamente será capaz de identificar os problemas e, portanto, resolvê-los.

    Se a crise do casamento foi desencadeada por alguma variável temporária, não a subestime e não espere que ela passe por si mesma; se houver uma crise conjugal, pergunte-se sempre como superá-la. Sempre apoie fortemente o seu relacionamento, trabalhe na comunicação, porque mesmo que a crise do casamento seja temporária sua toxicidade pode persistir com o tempo.

    √Č preciso dizer tamb√©m que √†s vezes uma crise matrimonial pode ser o sintoma do mal-estar do casal devido a uma incompatibilidade real. Isso nos assusta por v√°rios motivos, como a solid√£o em que nos encontramos, mas principalmente pela forte sensa√ß√£o de fracasso que nos faz tentar.

    Al√©m das consequ√™ncias inevit√°veis ‚Äč‚Äče tristes, voc√™ n√£o tem que se sentir culpado. Um relacionamento √© sempre feito de duas pessoas e elas compartilham derrotas e triunfos.

    Infelizmente existem crises que não podem ser resolvidas, mas todas as crises conjugais e não conjugais, se enfrentadas de frente e com consciência, uma vez passadas eles farão de você uma pessoa mais forte e certamente melhor.

    Adicione um coment√°rio a partir de Crise conjugal: sintomas, como lidar e como super√°-la
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.