Soft skills para ser um líder

Soft skills para ser um líder

As soft skills são essenciais para ser um bom líder. Muitas tarefas podem ser realizadas melhor por máquinas, mas a inteligência emocional é uma característica que pertence aos homens, pelo menos até agora.

Soft skills para ser um líder

Última atualização: 07 de maio de 2021

As soft skills s√£o cada vez mais relevantes em todos os setores. Acredita-se que no futuro ter√£o cada vez mais import√Ęncia porque a sistematiza√ß√£o e automatiza√ß√£o de processos s√£o aspetos em que a tecnologia tem e ter√° um papel central. Para todo o resto, outras habilidades s√£o necess√°rias.



Lembramos que as habilidades técnicas (ou hard skills) são todas aquelas habilidades formais e técnicas necessárias para realizar uma atividade. As soft skills, por outro lado, permitem que a pessoa interaja com os outros de forma eficaz.

Em um mundo onde a intelig√™ncia artificial est√° ganhando cada vez mais espa√ßo, o que se conhece como intelig√™ncia emocional adquire cada vez mais import√Ęncia.

Em particular, no setor administrativo, as compet√™ncias transversais s√£o agora muito apreciadas e procuradas. Alguns s√£o indispens√°veis ‚Äč‚Äčem uma posi√ß√£o de lideran√ßa. Listamos os mais importantes.

"Habilidade e paciência podem ter sucesso onde a força falhou."

-Esopo-

As soft skills dos líderes

1. Empatia

A empatia é uma habilidade essencial para uma boa liderança. Se um líder é aquele que é capaz de extrair o melhor daqueles sob sua liderança, a empatia é essencial para exercer esse papel.

Referimo-nos √† capacidade de compreender os sentimentos de outra pessoa. Uma esp√©cie de term√īmetro para saber tratar e inspirar os outros.

Através dele, pode-se ver e compreender as fraquezas e forças dos outros. Isso é essencial para obter o melhor de cada pessoa.



2. Competências de comunicação, uma das competências transversais mais importantes

Habilidades de comunica√ß√£o s√£o indispens√°veis ‚Äč‚Äčpara um bom l√≠der. N√£o basta ter boas ideias ou iniciativas fabulosas, √© preciso tamb√©m saber comunic√°-las. O objetivo √© ser compreendido e motivado pelos colegas.

Encontrar as palavras certas para comunicar uma mensagem √© de suma import√Ęncia. Uma boa ideia perde muito de seu valor se voc√™ deixar de explic√°-la e promov√™-la. Da mesma forma, com linguagem adequada, a cr√≠tica √© evitada e quaisquer aspectos negativos podem ser resolvidos.

3. Motivação e inspiração

Motivar e inspirar uma equipe √© uma tarefa dif√≠cil. Portanto, mais compet√™ncias transversais devem ser utilizadas. Em particular, a capacidade de comunicar emo√ß√Ķes, partilh√°-las e faz√™-las compreender. Na verdade, isso vai al√©m da comunica√ß√£o e entra no campo da express√£o.

Fazer com que os outros encontrem inspira√ß√£o √© ainda mais dif√≠cil. A maneira ideal de conseguir isso √© liderar pelo exemplo. Precisamos inspirar os outros atrav√©s de gestos e a√ß√Ķes, em vez de palavras.

Para conseguir isso, deve haver coerência entre pensamento, palavra e ação. A coerência faz parte do mundo da ética, não surge por si mesma, mas se desenvolve ao longo do tempo.

4. Escuta ativa entre habilidades transversais

Pode-se dizer que esta √© a base de todas as compet√™ncias transversais. √Č muito dif√≠cil se tornar um bom l√≠der se voc√™ n√£o tem a capacidade de ouvir os outros. O ponto de vista dos outros n√£o s√≥ enriquece o trabalho, mas tamb√©m √© uma fonte de inspira√ß√£o para encontrar novas ideias e novas solu√ß√Ķes.


A escuta ativa, como diz a frase, significa ser participativo. Não basta ouvir em silêncio quando alguém está falando.

√Č preciso ir al√©m e prestar aten√ß√£o no que ele fala para saber interpretar a fala dele. Al√©m disso, √© claro, tamb√©m significa dar respostas aos problemas que os outros levantam.


5. Trabalho em grupo

O trabalho em equipa exige um correcto desenvolvimento de competências transversais. Ao se envolver em uma atividade com outras pessoas, disponibilidade e adaptabilidade quase sempre contam mais do que conhecimento e experiência.

Um grupo de trabalho não avança e não cresce se prevalecer a rivalidade, a suspeita ou a desconfiança. Um grupo bem organizado ajuda a melhorar as habilidades individuais e permite o crescimento coletivo.

Neste caso, a função do líder é decisiva porque permite facilitar as sinergias entre os membros do grupo.


conclus√Ķes

O mundo caminha para formas de produ√ß√£o e consumo cada vez mais orientadas para a colabora√ß√£o. √Č por isso que as soft skills s√£o consideradas um plus muito importante, tanto em um colaborador quanto em um l√≠der.

Você pode desenvolver qualquer habilidade que será uma ferramenta valiosa para melhorar seu trabalho.

Adicione um comentário do Soft skills para ser um líder
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.