Um pai n√£o amamenta, mas alimenta

Um pai n√£o amamenta, mas alimenta

Até um pai passa noites sem dormir, ri, sofre e se preocupa com aquela criança que faz parte do seu ser, mesmo que não tenha crescido dentro dele.

Um pai n√£o amamenta, mas alimenta

Última atualização: 24 março 2022

Um pai √© uma das figuras de apego dos pais e desfruta dessa proximidade di√°ria pela qual oferece carinho, carinhos e can√ß√Ķes de ninar. Um pai n√£o amamenta, mas alimenta, tamb√©m passa noites sem dormir, ele ri, sofre e se preocupa com aquela crian√ßa que faz parte do seu ser, mesmo que n√£o tenha crescido dentro dele.



Os papéis de gênero estão mudando e isso certamente é apreciado. Hoje a paternidade não é mais um rótulo em que se confia ao homem a responsabilidade exclusiva de sustentar a família.

Os padres "não ajudam", não são agentes auxiliares, mas figuras presentes, próximos e sempre participando da vida daqueles pequeninos em quem deixam uma marca, que nutrem, amam e orientam.

"Não é a carne ou o sangue que nos torna pais e filhos, mas o coração."

-Friedrich von Schiller-

Muitos educadores e especialistas indicam que a criança se sente parte de uma tribo. Sempre falamos da maternidade e daquele vínculo íntimo que se estabelece entre uma mulher e seu filho.

√Č imposs√≠vel negar, por√©m, que as crian√ßas de hoje crescem em um pequeno microcosmo habitado por pais, av√≥s, tios, amigos dos pais, professores.

Cada interação, cada hábito, cada gesto e cada palavra deixa uma marca no cérebro da criança e os pais podem ter uma influência extremamente positiva em seus filhos.

O pai como figura de bem-estar psicológico

Qualquer pai pode errar ou não estar presente na vida dos filhos como deveria. Diante disso, antes de ser uma figura de referência na educação e no crescimento da criança, pais e mães são pessoas.



Dependendo de sua maturidade e de seu equilíbrio psicológico e emocional, podem garantir um melhor ou pior desenvolvimento para a criança.

Como revela um estudo realizado na Universidade de Michigan (Estados Unidos), é responsabilidade de cada pai cuidar de seu bem-estar psicológico para promover o equilíbrio emocional adequado em seus filhos.

Os efeitos do desemprego, do estresse ou simplesmente de comportamentos irregulares, caracterizados por um caráter desigual, demonstraram ter um impacto negativo no desenvolvimento cognitivo da criança e também em suas habilidades sociais.

Por outro lado, a influência da figura paterna no desenvolvimento da fala e da linguagem também é inegável. Para os pequeninos significa receber muito mais estímulos, uma voz diferente da da mãe com um tom diferente, com outro gesto, beneficiando assim de um leque mais alargado de reforços.

Durante os primeiros 3 anos de vida, aquela presença próxima, afetuosa, divertida e acessível do pai também consolidará os delicados processos relacionados à linguagem.

Um pai n√£o amamenta, mas oferece nutrientes valiosos

O n√ļmero de fam√≠lias monoparentais continua a crescer. Cada vez mais pais e m√£es t√™m que criar seus filhos sozinhos, seja porque escolheram faz√™-lo ou porque o destino o quis.

Em todo o caso, a atenção, o cuidado e a educação de uma criança requerem sobretudo aquela proximidade física e emocional para conferir segurança e amor autêntico. Algo para o qual homens e mulheres devem ser treinados.

"Um bom pai vale cem professores"

-Jean-Jacques Rousseau-

Por outro lado, todos sabemos que os beb√™s n√£o v√™m ao mundo com um manual de instru√ß√Ķes, e isso por uma raz√£o muito simples: eles n√£o s√£o m√°quinas.


As crianças são feitas de carne, necessidades, um coração que bate rápido e um cérebro curioso que quer se conectar com seus arredores.


Eles precisam de nutrientes e um tipo de sustento que vai muito além do leite materno, o que até um pai sabe e pode fornecer.

Os nutrientes mais valiosos que um pai deve fornecer

A fam√≠lia e o v√≠nculo que se estabelece com ela determina em grande parte a nossa pessoa. Para al√©m dos genes e do sangue, existe aquela arquitetura mais √≠ntima e privada atrav√©s da qual surge o reino das emo√ß√Ķes, dos medos, dos limites e at√© dos valores.


Um bom pai deve cultivar adequadamente essas dimens√Ķes. E ele pode fazer isso das seguintes maneiras:

  • Disponibilidade emocional. A capacidade de responder √†s necessidades da crian√ßa e a qualidade da mesma garantem um desenvolvimento √≥ptimo e uma melhor maturidade ao longo da vida.
  • Reconhecimento. Toda crian√ßa precisa se sentir reconhecida e apreciada por seus pais. Receber o olhar paterno sempre atento, pr√≥ximo, precioso e cheio de afeto favorece o correto desenvolvimento da autoestima na crian√ßa.
  • Participa√ß√£o. Um bom pai n√£o apenas ‚Äúestar presente‚ÄĚ, ele favorece as descobertas e desperta novas emo√ß√Ķes e ensinamentos; √© um ouvinte incans√°vel, um negociador e um h√°bil comunicador.
  • inspira√ß√£o. A maioria dos pais abre novos mundos para seus filhos, onde eles podem se sentir competentes e descobrir a si mesmos. Muitos pais transmitem aos filhos suas paix√Ķes, seu amor pela m√ļsica, pelos livros, pela natureza‚Ķ Valores que v√£o definir a vida adulta.

Um pai n√£o amamenta, mas...

Um pai não amamenta, mas nutre a alma de seus filhos. O pai "verdadeiro" é um adulto com grandes habilidades emocionais, autoconfiante, corajoso como qualquer mãe, ela está sempre pronta para oferecer segurança, encorajamento e carinho para que amanhã a criança possa abrir suas asas como um adulto livre, maduro, capaz de dar e receber felicidade.


Imagens cortesia de Margarita Sikorskaia

Adicione um coment√°rio do Um pai n√£o amamenta, mas alimenta
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load