close
    search Buscar

    O amor não tem que ser perfeito, mas autêntico

    Quem sou
    Robert Maurer
    @robertmaurer
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Comentários sobre o item:

    aviso de conteúdo

    Cada pessoa tem suas próprias idéias a respeito do amor, mesmo que seja difícil romper completamente com o imaginário popular. Com efeito, os filmes românticos e as histórias infantis nos transmitem, de uma forma ou de outra, uma imagem idealizada do amor, uma imagem que se instala no nosso inconsciente e determina as nossas escolhas. Assim, sem perceber, procuramos a pessoa "perfeita" e ao menor problema questionamos o relacionamento, pensando que fizemos a escolha errada.

    É claro que não há nada de errado em procurar uma pessoa que compartilhe de nossos interesses e valores e vá na mesma direção que nós. Na verdade, não devemos ficar satisfeitos com menos. Mas isso não significa que devemos buscar a perfeição, entre vários motivos, porque ela não existe.



    Para desfrutar o amor pleno não precisa ser perfeito, mas autêntico, isso significa que ambas as pessoas devem ter feito um trabalho interno árduo. O amor precisa de um lugar para se sentir seguro, precisa tanto de existir quanto de sobreviver, então, se a pessoa não se amar o suficiente, não será capaz de amar.

    O valor da autenticidade no casal

    Ser autêntico significa simplesmente ser quem somos, sem usar máscaras. Uma pessoa autêntica é uma pessoa coerente, que age de acordo com suas idéias e emoções. Mas na vida cotidiana nem sempre é fácil ser autêntico, porque às vezes para se enquadrar temos que desempenhar papéis sociais que envolvem o uso de máscaras.

    Na verdade, quando encontramos alguém que nos atrai e tentamos impressionar essa pessoa mostrando o nosso melhor lado, estamos usando uma máscara. E estamos tão acostumados a encarnar diferentes papéis que estes já fazem parte da nossa vida, tanto que alguns até se esqueceram do seu verdadeiro "eu".

    No entanto, a falta de autenticidade na relação de casal é ruim, pois envolve uma atuação constante, o que também é cansativo.



    Se você precisa desempenhar um papel com seu parceiro é porque, no fundo, você acredita que ele não aceitará ou amará o seu verdadeiro "eu", então prefere escondê-lo, ou pelo menos parte dele.

    Obviamente, uma relação desse tipo é estressante e, no final das contas, não vai te deixar feliz, mas só vai gerar uma profunda insatisfação, a insatisfação de não poder ser você mesmo, porque você acha que vai ser julgado. É uma sensação muito desagradável que, mais cedo ou mais tarde, vai prejudicar o relacionamento.

    A falta de autenticidade também é desconfiança

    De certa forma, não ser autêntico com seu parceiro significa não confiar totalmente no outro, ter preconceitos sobre ele e acreditar que eles nos julgarão negativamente. Por isso, preferimos ocultar alguns aspectos do nosso verdadeiro "eu".

    Mas assim não daremos ao outro a oportunidade de decidir, de nos conhecermos intimamente, com as nossas forças e fraquezas. Ao colocar essa barreira, também estaremos enviando a mensagem de que não queremos saber disso, de modo que a outra pessoa provavelmente se sentirá rejeitada ou julgada.

    Ao contrário, quando ambas as pessoas se comportam de forma autêntica trocam uma mensagem muito clara: “você é importante o suficiente para que eu interaja sem máscaras, mostrando-lhe minha essência sem medo”. Só dessa interação pode surgir a aceitação plena, que dará lugar a um amor maduro e construtivo.


    Amar não é para ser feito um para o outro, mas para construir um ao outro

    O mito da melhor metade implica que existe alguém em algum lugar do mundo feito para nós. Porém, na realidade, o amor não consiste em encontrar a pessoa perfeita, feita especialmente para nós, mas em mudar progressivamente ao longo do caminho, porque nos conscientizamos de que esta é a pessoa que desejamos ter ao nosso lado.

    Este ilustrador não poderia ter-se exprimido melhor com estas ternas imagens que nos mostram que o amor tem as suas raízes em ser autêntico e desfrutar do que gostamos na companhia do outro:


    • 26 Obtenha crescimento pessoal
    Adicione um comentário a partir de O amor não tem que ser perfeito, mas autêntico
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.