Ser o filho mais novo: prós e contras

Ser o filho mais novo: prós e contras

A posição do filho mais novo nem sempre é a mais confortável, pois depende do tipo de família em que ele crescerá. Na maioria dos casos, a mãe reflete seus desejos no mais novo.

Ser o filho mais novo: prós e contras

Última atualização: 20 de junho de 2022

√Č comum pensar que as crian√ßas mais novas s√£o as favoritas, portanto as mais mimadas. Ao mesmo tempo, existem v√°rios clich√™s sobre a crian√ßa mais nova.



Como em muitas outras áreas, não é conveniente generalizar. O fator determinante é o tipo de família onde você nasceu. Se a estrutura familiar for amorosa e saudável, o pequeno será cuidado e receberá os benefícios de um ambiente construtivo.

No caso de uma fam√≠lia disfuncional, no entanto, o filho menor pode ser o destinat√°rio de v√°rias formas de abuso. Est√° em uma posi√ß√£o mais vulner√°vel, pois nasce e cresce em um ambiente j√° inadequadamente estruturado. Nesse cen√°rio, ele sofrer√° n√£o apenas com o comportamento de seus pais, mas tamb√©m com os irm√£os confusos com a din√Ęmica familiar.

“Seus filhos não são seus filhos. Eles são os filhos e filhas da própria vida."

-Khalil Gibran-

Crianças menores tendem a ser mais tolerantes.

Contos e mitos

O filho mais novo teve um papel decisivo em várias histórias, mitos e lendas. Na Bíblia, por exemplo, os primeiros irmãos da história são Caim e Abel. O mais novo era Abel e acabou sendo vítima do irmão, que o invejava como amado de Deus.

O filho mais novo de Jac√≥ (que entre outras coisas comprou a primogenitura de seu irm√£o mais velho, Esa√ļ, por um pote de sopa) era Jos√©. Ele foi vendido por seus irm√£os para alguns comerciantes, porque eles estavam com ci√ļmes do fato de seu pai o preferir a eles.



Na mitologia greco-romana, Gaia encarregou seu filho mais novo, Saturno, da árdua tarefa de castrar seu pai, Urano. Saturno o fez e com isso o expulsou. Então, temendo que seus próprios filhos fizessem o mesmo com ele, decidiu devorá-los assim que nascessem.

O mais novo, no entanto, foi poupado de tal destino. Mas aqui o mito se repete: J√ļpiter, ou Zeus na Gr√©cia, reivindicou seus irm√£os e atacou seu pai, Saturno. Ele conseguiu derrot√°-lo tornando-se o rei do Olimpo.

Como podemos ver na mitologia e nas histórias o filho mais novo tem a dupla condição de vítima e salvador.

O filho mais novo na psican√°lise

Sigmund Freud atribuiu grande import√Ęncia √† ordem de nascimento das crian√ßas. Ele acreditava que isso exercia grande influ√™ncia na forma√ß√£o do car√°ter, nos processos de identifica√ß√£o e na configura√ß√£o das neuroses.

Ele percebeu que muitas vezes o filho mais velho √© o encarregado de preservar as tradi√ß√Ķes da gera√ß√£o anterior, enquanto o filho mais novo descobre novos territ√≥rios.

De acordo com essa perspectiva, o filho mais velho est√° destinado a identificar-se mais fortemente com o pai. √Č uma identifica√ß√£o direta. O pai espera que o filho seja sua extens√£o. Seu papel √© aliviar as feridas narcisistas de seu pai. Muitas vezes fica entre eles e as outras crian√ßas que querem ser "√ļnicas" nessa hierarquia.

A crian√ßa mais nova, por outro lado, passa por um processo de identifica√ß√£o mais complexo. √Č comum que os ideais narcisistas de sua m√£e se reflitam sobre ele. Em outras palavras, ele se torna seu "filho favorito".


Geralmente representa a for√ßa que questiona as tradi√ß√Ķes e n√£o se sente obrigada a preserv√°-las. Da mesma forma, o desejo de destituir o pai √© maior no filho mais novo, situa√ß√£o refletida nos mitos greco-romanos.



A criança mais nova pode ser mais insegura devido à superproteção recebida.

O filho mais novo em psicologia

Na psicologia, fala-se at√© da ‚Äús√≠ndrome da crian√ßa mais nova‚ÄĚ como uma realidade observ√°vel em muitas fam√≠lias. As m√£es tendem a ser superprotetoras com o filho mais novo. Isso muitas vezes o torna mais dependente e inseguro.

√Č comum continuar a se sentir e agir como uma crian√ßa indefesa mesmo na idade adulta. Uma m√£e superprotetora tamb√©m leva a um sentimento de que os outros s√£o respons√°veis ‚Äč‚Äčpelas situa√ß√Ķes negativas que surgem. Da mesma forma, torna-se dif√≠cil distinguir autonomia de impot√™ncia.


Pelo contrário, o filho mais novo tende a ser mais aberto e tolerante do que seus irmãos. Embora tenha dificuldade em se afirmar, ele desfruta de maiores habilidades sociais que lhe permitem ir além das diferenças e ser empático.

Confiando mais em seu próprio julgamento e deixando de temer a falta de apoio, eles certamente se tornarão adultos maravilhosos.

Adicione um comentário do Ser o filho mais novo: prós e contras
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load