Postura e bem-estar

uma abordagem ergon√īmica

Pelo Dr. Giovanni Chetta


Na verdade, estudos mostram que nosso organismo, nosso sistema postural e de equilíbrio, reage ao solo plano criando um hiperlordose lombar ou com arqueamento excessivo na região lombar. Esta hiperlordose lombar está presente em quase toda a população e ocorre principalmente de acordo com dois modelos:

Postura e bem-estar Modelo A: caso cl√°ssico de hiperlordose lombar. O arqueamento excessivo ocorre ao longo de toda a coluna lombar, o que consequentemente corresponde a um arqueamento oposto amplo e excessivo no n√≠vel dorsal (hipercifose dorsal) e um endireitamento da coluna cervical (esta √ļltima √© formada como uma rea√ß√£o √† hiperlordose cervical, que seria conseq√ľ√™ncia de as duas primeiras curvas, mas que n√£o nos permitem olhar para o horizonte, fator primordial para o organismo).



Modelo B: "desaparecimento da lordose lombar". A hiperlordose concentra-se, na verdade, entre as v√©rtebras L5 e S1 (√ļltima lombar e primeira sacral), o que consequentemente corresponde a um arqueamento oposto agudo e excessivo no n√≠vel dorsal (hipercifose dorsal) e, aqui tamb√©m, um endireitamento do trato cervical.


Postura e bem-estarEm ambos os casos, normalmente haver√° uma posterioriza√ß√£o do centro de gravidade geral do corpo (centro de gravidade) em rela√ß√£o √† posi√ß√£o ideal (anterior √† terceira v√©rtebra lombar) e resultante dos momentos de for√ßa que pesam na √ļltima lombar v√©rtebras se apresentar√£o predominantemente na frente
O principal ator desse mecanismo √© o poderoso e profundo m√ļsculo psoas. Este poderoso flexor dos membros inferiores (origina-se nos processos transversos, nos corpos vertebrais e nos discos das √ļltimas v√©rtebras tor√°cicas e das v√©rtebras lombares, passa sob o ligamento inguinal e, reunindo-se com o m√ļsculo il√≠aco, que se origina no toda a face interna da asa il√≠aca, inser√ß√Ķes no troc√Ęnter femoral menor), dependendo da preval√™ncia de suas fibras recrutadas pode levar a: aumento da hiperlordose lombar (preval√™ncia de fibras inferiores), flex√£o anterior do tronco (preval√™ncia de fibras superiores), flex√£o lateral e rota√ß√£o do tronco e pelve (preval√™ncia de um psoas em rela√ß√£o ao contralateral).




A hiperlordose lombar, que vimos ser prim√°ria nas altera√ß√Ķes posturais, √© ent√£o compensada de v√°rias maneiras, com base em v√°rios par√Ęmetros, incluindo certamente a composi√ß√£o gen√©tica, em todo o corpo. Essas compensa√ß√Ķes nada mais s√£o do que "for√ßar" que nosso c√©rebro, atrav√©s do sistema postural t√īnico, seja for√ßado a solicitar m√ļsculos, tend√Ķes, ligamentos, c√°psulas articulares, articula√ß√Ķes, nervos, √≥rg√£os, etc., a fim de obter uma postura tanto quanto poss√≠vel. poss√≠vel est√°vel em terras que n√£o nos s√£o agrad√°veis.
No pr√≥ximo cap√≠tulo, ser√° explorado o tema "p√©", aspecto fundamental para entender como altera√ß√Ķes em todo o corpo podem surgir do solo.

Pé e postura

Il p√© representa o ponto fixo no solo sobre o qual repousa todo o peso do corpo. Est√° na base do sistema de controle antigravitacional (sistema t√īnico postural) que permite ao homem assumir uma postura ereta e se mover no espa√ßo. O p√© √© tanto efetor quanto receptor, ou seja, recebe e executa comandos (resposta motora), atrav√©s dos m√ļsculos, e, ao mesmo tempo, interage com o resto do corpo fornecendo informa√ß√Ķes constantes provenientes dos exteroceptores cut√Ęneos presentes na sua sola e dos proprioceptores de seus m√ļsculos, tend√Ķes e articula√ß√Ķes. Os exteroceptores cut√Ęneos do p√© s√£o altamente sens√≠veis (0,3 g) e representam a interface constante entre o meio ambiente e o sistema de equil√≠brio. Na verdade, a informa√ß√£o plantar √© a √ļnica derivada de um receptor fixo em contato direto com o solo.

O p√©, no decorrer deevolu√ß√£o que perdura h√° cerca de 350 milh√Ķes de anos, devido √†s necessidades decorrentes da assun√ß√£o da postura ereta e do andar bipodal, adquiriu, como caracter√≠stica humana peculiar e diferencial, a aptid√£o para o enrijecimento ou coes√£o intersegmentar. Esta coes√£o culatra √© conseguida pelas forma√ß√Ķes c√°psulo-ligamentares e aponeur√≥ticas √†s quais se somam as forma√ß√Ķes musculares com as fun√ß√Ķes de "ligamentos ativos" e posturais. A preens√£o pre√™nsil √© substitu√≠da pela preens√£o antigravitacional.
O p√© √© de longe o dispositivo mais v√°lido que o homem possui para controlar o ambiente sujeito √† lei da gravidade. A informa√ß√£o gen√©tica fornece √† estrutura da culatra a modelagem subjacente. A informa√ß√£o ambiental flui para a gen√©tica que a memoriza gradualmente ao longo das gera√ß√Ķes, aumentando a g√™nese das prerrogativas antigravitacionais. O fator cultural, entretanto, interfere nesse desenvolvimento alterando as informa√ß√Ķes ambientais (por exemplo, criando terreno e cal√ßados inadequados) causando um atraso evolutivo.



‚ÄúA verdade do movimento espec√≠fico do homem est√° escondida entre as espirais de uma h√©lice‚ÄĚ. R. Paparella Braid
O pé é um diafragma interposto entre forças externas (ambientais) e internas (musculares), que nele se encontram, contrastam e finalmente se fundem para a afirmação da condição de equilíbrio. O pé é uma estrutura "espacial" capaz de absorver e distribuir forças, em relação aos infinitos planos do espaço.
A estrutura do p√© √© uma obra-prima √ļnica de arquitetura, ou melhor, de biomec√Ęnica, com seus 26 ossos, 33 articula√ß√Ķes e 20 m√ļsculos. Funcionalmente e estruturalmente, √© poss√≠vel dividir o p√© em:


- p√© traseiro formado pelo t√°lus e calc√Ęneo, dispositivo central "do controle biomec√Ęnico da gravidade;
- antepé formado por escafóide, cubóide, 3 cuneiformes (também chamados de mediopé; o mediopé mais o pé de trás formam o tarso), 5 raios metatarsais (metatarso) e as falanges dos 5 dedos; atua como um "adaptador e reator".



Outros artigos sobre 'Postura e Bem-Estar - Pé e Postura'

  1. postura
  2. Postura e bem-estar - Import√Ęncia do apoio plantar
  3. Postura e bem-estar - Suporte Pod√°lico Incorreto
  4. Postura e bem-estar - Escoliose Funcional
  5. Postura e bem-estar - Disfun√ß√Ķes org√Ęnicas de origem postural
  6. Postura e bem-estar - Exame postural e reeducação
  7. Postura e bem-estar
Adicione um coment√°rio do Postura e bem-estar
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.