Cirurgia estética e bem-estar psicológico

Cirurgia estética e bem-estar psicológico

Que estado emocional se tem após a cirurgia estética? Vamos responder a essa e outras perguntas para que conheçamos os desafios mentais de tal escolha.

Cirurgia estética e bem-estar psicológico

Última atualização: 17 de junho de 2022

Desde a infância nos dizem que a beleza é interna, pois depende dos valores e crenças de uma pessoa. Também consideramos o cuidado com a aparência física superficial e julgamos duramente aqueles que decidem modificar seu corpo. No entanto, nossa aparência determina em grande parte como nos sentimos e como nos relacionamos uns com os outros; devido a esta é interessante conhecer o impacto da cirurgia estética no bem-estar psicológico.



Estima-se que mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo passam por cirurgias ou tratamentos estéticos todos os anos. E essa tendência tem aumentado nos últimos tempos.

No entanto, longe de ser uma questão de vaidade, esses procedimentos podem levar a uma melhora significativa na qualidade de vida do paciente.

A importância do aspecto físico

As pessoas que se consideram menos atraentes do que a média geralmente têm baixa auto-estima.

Preocupar-se com sua imagem não é uma atitude superficial ou vã. É natural que todos prestem atenção à sua aparência e se esforcem para torná-la agradável.

Temos em mente que somos seres sociais por natureza, precisamos ser aceitos e nossa aparência é o cartão de visita em todo o mundo.

Como os outros nos percebem afeta as oportunidades que teremos para construir relacionamentos, encontrar um emprego ou ter sucesso em várias áreas da vida. Felizmente ou infelizmente, se nossa aparência não for socialmente desejável, em muitas ocasiões nem mesmo poderemos mostrar nossa personalidade.


No entanto, o impacto não vem apenas da reação que provocamos nos outros, mas sobretudo da imagem que temos de nós mesmos.


Algumas pesquisas indicam que aqueles que se consideram menos atraentes do que a média também tendem a ter baixa auto-estima, dificuldade em estabelecer relações interpessoais e vivenciar mais emoções desagradáveis ​​como constrangimento, tristeza, irritação ou ansiedade.

Em suma, o bem-estar psicológico é influenciado pela autopercepção; e se for negativo, o nível emocional, social e pessoal será afetado.

Como a cirurgia estética afeta o bem-estar psicológico

Graças aos avanços médicos e tecnológicos, hoje é possível mudar quase todos os aspectos do corpo de uma pessoa. Os sinais de envelhecimento podem ser interrompidos e podemos corrigir todos os tipos de imperfeições.

Isso nos permite nos livrar de nossos complexos e aumentar a auto-estima. Em teoria, isso deve ter um efeito positivo em nosso humor. No entanto, isso nem sempre é o caso.

Alguns estudos analisaram o impacto da cirurgia estética no bem-estar psicológico, constatando que não existem diferenças significativas em termos de bem-estar entre quem fez um tratamento estético e quem está prestes a fazê-lo.

O aumento modesto no bem-estar e satisfação é visto apenas no curto prazo, mas os efeitos não são duradouros.

Isso pode ser devido ao fenômeno conhecido como adaptação hedonista assim, rapidamente nos acostumamos a situações que dão prazer e elas deixam de ter impacto em nosso bem-estar.

Isso acontece, por exemplo, quando você encontra um parceiro, consegue uma promoção ou ganha na loteria. E também pode acontecer após um tratamento estético.


Por outro lado, o a cirurgia estética ajuda a adaptar a aparência aos padrões estabelecidos, portanto, ser socialmente aceito. Espera-se que esse efeito tenha um grande impacto no bem-estar pessoal, mas, novamente, isso nem sempre é o caso.



Pesquisa revela que os considerados mais atraentes não necessariamente gozavam de maior riqueza. Por outro lado, aqueles que se consideravam mais atraentes eram mais felizes.

E este parece ser o cerne da questão: não é o nosso aspecto objetivo que determina a nossa felicidade nem a forma como os outros nos vêem, é a visão que temos de nós mesmos que é decisiva.

A cirurgia estética pode ajudar a superar alguns complexos.

Abordar tratamentos estéticos com cautela e medida

Podemos deduzir que o impacto da cirurgia estética no bem-estar psicológico pode ser positivo desde que ajude a melhorar a auto-imagem da pessoa. Em outras palavras, quando se trata de um tratamento estético altamente desejado que visa solucionar uma complexa fonte de desconforto e sofrimento.

No entanto, não podemos ignorar os riscos de essas intervenções, que podem se transformar em um verdadeiro vício sem alcançar o bem-estar completo esperado e desejado. Não podemos confiar em nosso valor e auto-estima apenas no físico.


O bem-estar emocional é uma dimensão pessoal e profunda que deve ser abordada com responsabilidade. Nenhuma cirurgia será capaz de resolver deficiências emocionais.

Diante disso, antes de se submeter a qualquer cirurgia estética, tanto o paciente quanto os profissionais devem analisar as motivações subjacentes. O aumento da auto-estima pode ser alcançado, o que tem um impacto positivo no bem-estar e nos relacionamentos, mas não deve ser encarado de ânimo leve.

Adicione um comentário do Cirurgia estética e bem-estar psicológico
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load