Músculo da alma: treinando-o para combater o mal-estar

Músculo da alma: treinando-o para combater o mal-estar

Músculo da alma: treinando-o para combater o mal-estar

Escrito e verificado pelo psicólogo GetPersonalGrowth.

Última atualização: 14 de dezembro de 2021

O psoas, também chamado de músculo da alma, é o músculo mais profundo do sistema muscular e o que mais contribui para a estabilidade do corpo humano. Ajuda-nos a manter o equilíbrio, a mobilidade articular, a amplitude de movimento e o bom funcionamento dos órgãos localizados na zona abdominal.


Esse músculo, que conecta a coluna e as pernas, nos ajuda a ficar de pé e nos permite levantar as pernas para podermos andar. Um psoas em bom estado promove a postura corporal correta e oferece um assentamento para a estrutura interna do corpo.


As culturas orientais o chamaram de músculo da alma por causa de sua relação com o sistema sistema nervoso central, pois estar conectado ao diafragma está relacionado à respiração.

Sabemos que o ritmo respiratório tem uma relação de mão dupla com nosso estado emocional, por isso se torna o mensageiro do nosso estado psicológico. É, portanto, o músculo responsável por nos ajudar a oxigenar a mente.

O psoas ou músculo da alma é considerado o porta-voz das emoções, aquelas que se manifestam tanto como “borboletas no estômago” quanto como “o estômago de cabeça para baixo”.

A tensão do psoas: a postura da saúde emocional

O estresse, combinado com o estilo de vida que o acompanha, pode cansar o psoas, fazendo-o encurtar ou endurecer. Este fato produz dores nas costas e lombalgia, problemas digestivos, menstruação dolorosa, etc.

Se o estado de estresse se torna crônico, o psoas acaba encurtando e endurecendo, afetando nosso estado físico e emocional, gerando grande desconforto que acaba esgotando o corpo.


Pelo contrário, QUANTO quanto mais forte e flexível for o "músculo da alma", mais vitalidade nós emitiremos, pois a energia pode fluir livremente através dos ossos, músculos, articulações, órgãos, etc.


Exercícios para relaxar o músculo da alma

Para trabalhar a flexibilidade e o fortalecimento deste músculo, podemos realizar diferentes exercícios ou alongamentos. Como visto nas imagens, o músculo começa na vértebra T12, continua pelas cinco vértebras lombares e se conecta ao topo do fêmur.

Disciplinas como a ioga se concentram em trabalhar esse músculo, pois ajuda a liberar tensões desnecessárias e fluir através de movimentos corporais liberadores que ajudam a se reconectar com suas próprias necessidades.

Vejamos alguns dos exercícios que nos permitem alongar, fortalecer e relaxar o músculo da alma. No entanto, antes de começarmos a descrevê-los, devemos saber que cada posição deve ser mantida por alguns segundos e deve ser repetida para ambas as pernas. É aconselhável realizá-los todos os dias e melhor pela manhã.

1. Afundo

  • Fique em pé com as pernas afastadas na distância dos ombros.
  • Mantenha as costas retas, isso ajudará você a contrair os músculos abdominais.
  • Dê um passo à frente com o pé direito.
  • Abaixe o joelho esquerdo em direção ao chão e deslize-o para trás até que toda a perna esteja esticada.
  • Coloque as mãos no joelho direito e mantenha a posição por alguns segundos.
  • Retorne calmamente à posição inicial e faça o mesmo exercício com a outra perna.

Variante: estocada com elemento. Trata-se de realizar o mesmo exercício mas colocando um banquinho, peito ou cadeira no joelho, de forma a apoiá-lo e trazer todo o peso do corpo para a frente para que seja possível alongar a perna esquerda. Repita com a outra perna.


2. Alongamento da coluna

  • Deite-se de costas em um tapete ou esteira.
  • Posicione os braços perpendiculares ao corpo, em forma de cruz. As palmas das mãos devem tocar o chão.
  • Traga o joelho direito para a esquerda, gire o quadril e coloque-o no chão. A perna deve estar em um ângulo reto.
  • A perna esquerda não deve ser flexionada.
  • Permaneça na posição por alguns segundos e repita com a outra perna.

3. Alongamento do joelho ao peito

  • Deite-se de costas em um tapete ou esteira.
  • Levante o joelho direito em direção ao peito e segure-o com as duas mãos. Aplique um pouco de pressão para aproximá-lo.
  • Não levante o pé direito do chão.
  • Permaneça na posição por alguns segundos e repita com a outra perna.

Criar o hábito de realizar esses exercícios simples todos os dias ajudará no seu equilíbrio físico e psicológico. Tirar um dia para nos encher de oxigênio psicológico é algo que não podemos "adiar", porque nosso bem-estar é algo que nunca devemos adiar. Nossa vida está intimamente ligada a ela.


Imagem principal por Claudia Tremblay

Adicione um comentário do Músculo da alma: treinando-o para combater o mal-estar
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load