Gaslighting: uma forma oculta de abuso emocional

Gaslighting: uma forma oculta de abuso emocional

Gaslighting: uma forma oculta de abuso emocional

Última atualização: 03 de abril de 2017

Voc√™ j√° ouviu falar em Gaslighting? Bem, para descobrir o que √©, vamos dar um exemplo? Voc√™ provavelmente se deparou com isso quando eles garantiram que voc√™ disse algo, que voc√™ n√£o se lembra de ter dito. Cave em sua mem√≥ria e conclua que voc√™ definitivamente n√£o disse isso. Voc√™ est√° convencido de que est√° certo.

No entanto, a outra pessoa afirma que voc√™ disse isso, e ela o faz com tanta confian√ßa que voc√™ acaba concordando com ela. Voc√™ chegar√° a pensar que talvez tenha dito isso, mesmo que n√£o se lembre. √Č poss√≠vel que voc√™ tenha acabado de se tornar uma v√≠tima do Gaslighting.



Esse fen√īmeno come√ßou a ser observado na d√©cada de XNUMX. E embora ocorra em contextos laborais e familiares, √© mais comum nas rela√ß√Ķes de casal. √Č definido como o ato repetitivo de manipula√ß√£o que uma pessoa exerce sobre outra. Seu objetivo primordial √© minar a seguran√ßa da v√≠tima, para que ela perceba a realidade de forma distorcida.

Gaslighting quer confundir a vítima

Gaslighting é uma forma deliberada de mentir, cujo objetivo é confundir a vítima a fim de obter um benefício com isso.. Esta é uma forma muito sutil de abuso psicológico; raramente há violência, mesmo que geralmente haja alguma intimidação. Portanto, é difícil identificar. Além disso, o manipulador costuma ser alguém "confiável", amigável e com quem existe certa proximidade.

Um exemplo típico de Gaslighting é quando um dos membros do casal tenta negar sua infidelidade. A vítima pode alegar tê-lo ouvido falando carinhosamente ao telefone com alguém. O manipulador sabe que isso é verdade, mas se defende dizendo, com confiança, que não é. O parceiro está confundindo amizade com namoro.



O manipulador tamb√©m pode acrescentar que viu o parceiro muito estressado nos √ļltimos tempos. Esse estresse n√£o lhe daria o direito de n√£o confiar nele. Neste ponto, ele ter√° conseguido incutir a semente da d√ļvida na v√≠tima. Essa pr√°tica √© mais comum do que se imagina. Em casos repetidos e extremos, a v√≠tima passa a acreditar que est√° enlouquecendo.

Pode-se cometer o erro de pensar que √© uma situa√ß√£o c√īmica e que nunca cair√≠amos em uma forma t√£o rid√≠cula de manipula√ß√£o. No entanto, ignoramos o fato de que essa situa√ß√£o surge em relacionamentos em que investimos nossas emo√ß√Ķes. Na verdade, mecanismos complexos de proje√ß√£o e introje√ß√£o operam nessas rela√ß√Ķes.

Características do Gaslighting

Em termos gerais, A v√≠tima de Galighting geralmente √© uma pessoa desanimada que encontra algu√©m aparentemente confi√°vel. O manipulador √© inseguro de si mesmo, mas obcecado em exercer controle sobre os outros. Ele mostra simpatia e diz que quer o bem-estar do outro. No entanto, isso √© apenas uma farsa. A v√≠tima passa a idealizar essa pessoa. E assim sendo, est√£o criadas as condi√ß√Ķes adequadas para exercer o Gaslighting.

Quando esse tipo de manipula√ß√£o emocional continua por longos per√≠odos, tem consequ√™ncias profundamente negativas para a v√≠tima. O mais preocupante, sem d√ļvida, √© sua submiss√£o √† "realidade" imposta pelo manipulador. Gaslighting tamb√©m faz com que o agressor decida se apropriar dos conflitos de seu agressor.

O gaslighting segue um esquema que √© classificado em tr√™s fases. Na primeira, a v√≠tima se op√Ķe √† resist√™ncia argumentativa e responde √†s alega√ß√Ķes do manipulador. Enquanto isso, este tenta plagiar a v√≠tima, dizendo-lhe o que pensar e sentir. Na verdade, em alguns casos, discutimos por horas e horas. No final, nada de concreto emerge, mas h√° desgaste na v√≠tima.



Durante a segunda fase, a v√≠tima tenta manter a mente aberta para entender melhor o ponto de vista do outro. No entanto, como n√£o h√° reciprocidade, ele come√ßa a ter d√ļvidas sobre suas certezas. A terceira etapa se apresenta como um estado de confus√£o em que a v√≠tima perde o julgamento e pensa que as alega√ß√Ķes do manipulador s√£o verdadeiras, normal e, portanto, real.


Aspectos a ter em conta

Existem caracter√≠sticas de personalidade que predisp√Ķem alguns indiv√≠duos a se tornarem potenciais v√≠timas do Gaslighting. A falta de afeto √© uma delas. A v√≠tima potencial v√™ o manipulador como um salvador e o idealiza. Essa rea√ß√£o se deve ao fato de a v√≠tima interpretar as investidas do manipulador como uma verdadeira demonstra√ß√£o de afeto. A v√≠tima sente que a manipula√ß√£o, pelo menos no in√≠cio, fala com ela, presta aten√ß√£o nela.

Uma pessoa que precisa estar certa √© mais propensa a sofrer esse tipo de abuso. Essa situa√ß√£o surge quando s√£o discutidos aspectos subjetivos e nessas compara√ß√Ķes os argumentos da futura v√≠tima perdem solidez em consequ√™ncia do desgaste praticado pelo manipulador. Finalmente, a necessidade de aprova√ß√£o dos outros desempenha um papel decisivo. Nesse caso, o manipulador recebe a oportunidade em uma bandeja de prata, ele n√£o perder√° tempo e aproveitar√° essa fraqueza.

Para n√£o cair em um relacionamento t√≥xico desse tipo, √© fundamental ter em mente algumas dicas. Primeiro, voc√™ precisa estar atento a quaisquer manifesta√ß√Ķes que questionem suas cren√ßas e prejudiquem sua autoconfian√ßa.. N√£o entre em discuss√Ķes est√©reis, ou seja, trocando pontos de vista subjetivos que n√£o levam a lugar algum.


Por fim, tente fortalecer suas posi√ß√Ķes na vida com argumentos s√≥lidos, eles devem se tornar cren√ßas. Al√©m disso, n√£o deixe que os outros julguem sua maneira de pensar e sentir. Tenha em mente que este √© um terreno f√©rtil para quem quer manipul√°-lo.

Adicione um coment√°rio do Gaslighting: uma forma oculta de abuso emocional
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.