close
    search Buscar

    Toque: os efeitos do toque humano

    Quem sou
    Robert Maurer
    @robertmaurer
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Coment√°rios sobre o item:

    aviso de conte√ļdo

    Lembre-se da história do Rei Midas
    com que o toque dedos poderiam
    transformar qualquer coisa em ouro? Na verdade, o toque de nossas m√£os
    realmente possui poderes extraordin√°rios, pois, mesmo sem se transformar em
    objetos, ainda podemos influenciar o humor dos outros e seus
    atitudes. Infelizmente, a cultura ocidental tem medo de
    possibilidade de contágio de várias doenças infecciosas ou simplesmente por
    respeitar algumas normas sociais que às vezes levam ao absurdo, perde todo
    cada vez mais a memória de como o contato humano é benéfico. Assim,
    considere este artigo como um breve lembrete da import√Ęncia no n√≠vel
    psicológico do contato físico -
    pele à pele.



    Podemos começar com a escola:
    alunos que recebem um "toque" de apoio (um tapinha nas costas ou no
    braço) de seus professores, eles tendem a mostrar mais interesse
    no est√ļdio e tendem a ser volunt√°rios com muito mais frequ√™ncia do que
    aqueles alunos que n√£o recebem este "incentivo". Em seguida, procedemos com
    a área médica: quando as pessoas vão à clínica, se o médico
    dá-lhes um toque empático, os pacientes têm a sensação de que a visita é
    eles duram muito mais e se sentem muito mais satisfeitos. Da mesma forma, o
    O simples toque do médico pode afetar a eficácia da terapia como ela é
    conseguiu comprová-lo na pesquisa realizada pela Universidade Francesa de Bretagne - Sur. Uma série de experimentos
    desenvolvido pela Universidade de Indiana envolveu pessoas que
    teve que tentar comunicar uma s√©rie de emo√ß√Ķes atrav√©s do toque aos deuses
    estranhos com os olhos vendados. As pessoas foram capazes de se comunicar
    oito emo√ß√Ķes diferentes para estranhos com precis√£o de 70%. Mas um dos efeitos mais interessantes
    do toque humano é que leva as pessoas a retribuir
    itens que eles haviam emprestado. Nesse sentido, durante os anos 70
    do século passado, no Wheaton College, nos EUA, foi construído
    um experimento curioso. Um pesquisador havia deixado um pedaço de dez
    centavos em uma cabine telef√īnica. Quando as pessoas sentiam uma ligeira
    toque no braço eram mais propensos a devolver a moeda após tê-la
    conheceu. Durante a década de 80, desenvolveu-se
    outro experimento relacionado aos efeitos do toque humano com o qual você
    demonstrou como é eficaz para convencer as pessoas. Nesta ocasião
    os participantes foram convidados a assinar uma petição. Quando ele se limitou
    para pedir-lhes que assinassem, apenas 55% deles o fizeram, enquanto que depois
    tendo recebido um leve toque no bra√ßo o n√ļmero dos convencidos a assinar
    subiu para 81%. Este tipo de teste foi repetido várias vezes na edição seguinte
    os resultados sempre foram os mesmos. As pessoas s√£o ainda mais
    inclinados a oferecer sua ajuda quando recebem um toque humano. O experimento
    o que prova que essa disponibilidade foi conduzida de forma um pouco diferente, a partir do
    uma vez que, neste caso, os participantes n√£o foram solicitados verbalmente a
    oferecer sua ajuda. Guéguen, o investigador principal, deixou cair alguns
    objetos no chão e sem dizer nada começaram a recuperá-los; quando não havia
    toque físico, apenas 63% das pessoas com ele o ajudaram, enquanto isso depois de ter
    recebeu um gesto de contato físico em até 90% das pessoas oferecidas
    voluntariamente sua ajuda. Obviamente, neste caso, poderíamos dizer que
    o toque humano gerou um compromisso entre o buscador e a pessoa ao fazer sim
    que ela se sentiu obrigada a ajudá-lo. Finalmente, o próprio Guéguen
    desenvolveu outro estudo de toque humano relacionado a encontros
    amoroso. Neste caso, um pesquisador de cerca de 20 anos parou
    simplesmente na rua e comecei a pedir o n√ļmero do telefone em
    garotas passando. Em algumas ocasi√Ķes e absolutamente ao acaso, ele exerceu
    um pouco de pressão no braço de um deles enquanto ela pedia o
    n√ļmero. Como j√° podemos imaginar, aquelas mulheres que receberam o contato
    os f√≠sicos estavam mais dispostos a fornecer seu n√ļmero de telefone. Gu√©guen
    ele afirma que isso se deve ao fato de que as mulheres apreciam o domínio
    como um traço masculino, algo que se torna ainda mais evidente se assim for
    produz contato f√≠sico. √Č enfatizado que em todos esses
    experimentos referem-se a um toque muito sutil no braço, de modo que o
    pessoa não se sente ameaçada pelo contato físico com um estranho. No
    ao mesmo tempo, devemos considerar que nem todas as pessoas respondem ao mesmo
    caminho para o toque humano (especialmente quando este vem de um estranho) e
    em algumas culturas, este simples contato pode até gerar deuses
    contrastes. Assim, pode-se dizer que o toque físico é uma ferramenta de persuasão
    poderoso, mas ao mesmo tempo é recomendável usá-lo com bom senso.
    Adicione um coment√°rio a partir de Toque: os efeitos do toque humano
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.