close
    search Buscar

    Pseudo-conflito: discuss√Ķes por mal-entendido

    Quem sou
    Robert Maurer
    @robertmaurer
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Coment√°rios sobre o item:

    aviso de conte√ļdo

    Argumente, defenda sua ideia e fique com raiva.

    Você se pergunta como ele pode pensar de forma tão diferente.

    Você volta, defende seus argumentos e fica frustrado.

    Voc√™ acha que suas posi√ß√Ķes s√£o irreconcili√°veis.

    Até que de repente, geralmente, uma terceira pessoa diz: "Mas você está dizendo a mesma coisa!" Só então você percebe que estava defendendo a mesma posição de um ponto de vista diferente.

    Se esta situação for familiar para você, é provável que tenha experimentado um pseudo-conflito.



    O que é um pseudo-conflito?

    Um conflito √© uma discord√Ęncia resultante de duas for√ßas exercendo press√£o em dire√ß√Ķes opostas. Podemos ter conflitos internos, conosco mesmos, que geralmente aparecem quando enfrentamos grandes problemas na vida. E podemos ter conflitos interpessoais, que aparecem quando nossas id√©ias, valores ou sentimentos v√£o na dire√ß√£o oposta aos dos outros.

    Os conflitos costumam ser uma grande fonte de tensão, causando grande excitação emocional. Mas há momentos em que os conflitos não são tão reais quanto pensamos. Portanto, caímos em um pseudo-conflito.

    O pseudo-conflito ocorre quando as pessoas concordam, mas, devido √† m√° comunica√ß√£o, pensam que n√£o. Pseudo-conflito √© um conflito falso, mas as pessoas n√£o entendem que suas diferen√ßas s√£o causadas por um mal-entendido ou m√° interpreta√ß√£o, n√£o por opini√Ķes diferentes.

    Como surge o pseudo-conflito?

    Os conflitos s√£o o resultado de diferen√ßas entre duas ou mais pessoas. Essas diferen√ßas podem ser causadas por muitos fatores, desde diferen√ßas no n√≠vel de informa√ß√£o dispon√≠vel at√© diferen√ßas em personalidades ou valores. Uma vez que cada pessoa √© √ļnica e tem seu pr√≥prio conjunto de valores, atitudes e cren√ßas, os conflitos s√£o inevit√°veis.

    N√£o importa o qu√£o emp√°ticos queiramos ser, sempre continuaremos a ter uma perspectiva individual do mundo que nem sempre corresponde √† dos outros. Isso produz opini√Ķes diferentes. Mas a percep√ß√£o tamb√©m afeta o aparecimento de conflitos. E a percep√ß√£o costuma pregar pe√ßas, especialmente em uma √°rea complexa como a comunica√ß√£o. Portanto, √© prov√°vel que surja um pseudo-conflito.



    Um pseudo-conflito geralmente √© o resultado de conclus√Ķes precipitadas baseadas em suposi√ß√Ķes err√īneas. Por exemplo, podemos tirar conclus√Ķes a partir de pequenas pistas fornecidas por nosso interlocutor que est√° zangado e defende uma posi√ß√£o oposta √† nossa, quando na realidade n√£o √© esse o caso. Tamb√©m √© comum quando h√° um conflito latente com a outra pessoa.

    Um pseudo-conflito √©, portanto, o resultado de uma percep√ß√£o distorcida, que nos leva a fazer hip√≥teses erradas das quais tiramos conclus√Ķes que n√£o se enquadram na realidade.

    O pseudo-conflito não é real, mas suas consequências são

    Se n√£o lidarmos com isso a tempo, o pseudo-conflito pode rapidamente se tornar um conflito. O fato de n√£o haver posi√ß√Ķes diferentes n√£o significa que elas n√£o possam surgir, pois todos n√≥s temos pontos de discord√Ęncia. Em √ļltima an√°lise, o que √© real em nossa mente pode se tornar real no espa√ßo compartilhado.

    Se acreditarmos que nosso interlocutor defende uma posição diferente da nossa, é provável que fiquemos na defensiva e acabemos atacando-o, o que gera uma resposta defensiva que pode desencadear um conflito real e prejudicar os envolvidos na situação.

    Portanto, antes de concluir que temos um conflito, vale a pena fazer uma pausa para refletir e nos perguntar se é uma diferença real ou se há mais coisas em comum do que parece.

    Como evitar pseudo-conflitos?

    Para gerenciar assertivamente um pseudo-conflito, é importante que:

    1. Pergunte, pergunte, pergunte ... Se n√£o tiver certeza do que seu interlocutor disse, n√£o caia na tenta√ß√£o de fazer suposi√ß√Ķes que levem a conclus√Ķes erradas. Simplesmente pe√ßa a ele que esclare√ßa o que disse. A melhor maneira de evitar mal-entendidos na comunica√ß√£o √© pedir para esclarecer as palavras e frases que n√£o entendemos corretamente.



    2. Desenvolva uma escuta ativa. Significa parar para se colocar no lugar do outro. Muitas vezes surgem pseudo-conflitos porque estamos muito focados em defender nossa ideia, ent√£o n√£o percebemos que estamos defendendo a mesma ideia, mas de pontos de vista diferentes. Sintonizar-se com as ideias de seu interlocutor o ajudar√° a encontrar um terreno comum e a poupar muitos argumentos.


    3. Esque√ßa "ganhar". Come√ßar uma discuss√£o com a ideia de vencer o suposto oponente implica alimentar um clima de guerra. A comunica√ß√£o deve ser uma troca de id√©ias em que ambos alcan√ßam algo positivo, n√£o um campo de batalha para demonstrar suposta superioridade intelectual ou para estar certo. √Č uma mudan√ßa sutil de atitude, mas muito importante, porque desistir da vontade de impor seu ponto de vista vai abrir voc√™ para as ideias do seu interlocutor e permitir que voc√™ veja que realmente est√° falando sobre a mesma coisa e n√£o h√° conflito verdadeiro e pr√≥prio, mas um pseudo-conflito.


    E lembre-se que ‚Äúa paz n√£o √© a aus√™ncia de conflito, mas a presen√ßa de alternativas criativas para responder aos conflitos‚ÄĚ, disse a jornalista Dorothy Thompson. Mesmo com o conflito, podemos alcan√ßar coisas positivas, se aprendermos a administr√°-lo de forma assertiva.

    • 37-
    Adicione um coment√°rio a partir de Pseudo-conflito: discuss√Ķes por mal-entendido
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.