Prótese de quadril - Curso e Riscos da Cirurgia

Quem sou
Robert Maurer
@robertmaurer
FONTES CONSULTADAS:

wikipedia.org

Autor e referências

Curso pós-operatório

Il curso pós-operatório após uma cirurgia de prótese de quadril envolve várias etapas obrigatórias, que servem para uma recuperação rápida e a retomada da vida diária normal.

OS PRIMEIROS DIAS

Ao mesmo tempo, os pacientes eram for√ßados a ficar parados, em uma cama, por v√°rias dezenas de dias. Hoje, por√©m, gra√ßas √†s t√©cnicas cir√ļrgicas atuais e √†s novas pr√≥teses, eles podem voltar a se mover, obviamente com o aux√≠lio de muletas, j√° no dia da opera√ß√£o.
A internação, portanto, não é longa e dura entre 3 e 5 dias.
Duas recomenda√ß√Ķes s√£o muito importantes:



  • ao deitar na cama para descansar, √© bom manter um travesseiro entre as pernas, para que o quadril fique na posi√ß√£o correta;
  • √© √ļtil usar roupas acolchoadas, que preservam a ferida de agress√Ķes f√≠sicas.

OS TEMPOS DE RECUPERAÇÃO

O paciente deve fazer uso do muletas, com a devida cautela, por pelo menos 4-6 semanas. Este √© o tempo que leva para a ferida e o sistema m√ļsculo-ligamento cicatrizar e voltar ao normal.
Enquanto a caminhada for reduzida, as inje√ß√Ķes de anticoagulante (por exemplo oheparina), para evitar a forma√ß√£o de co√°gulos sangu√≠neos nas pernas.
Se o paciente adere escrupulosamente aos exerc√≠cios de reabilita√ß√£o e n√£o for√ßa o tempo, a recupera√ß√£o total e a retomada das atividades normais ocorre ap√≥s 2 ou 3 meses. Dentre as atividades normais, inclui-se tamb√©m a pr√°tica de alguns esportes, aqueles em que n√£o s√£o esperados movimentos bruscos e choques de contato. Portanto, √© altamente recomend√°vel n√£o praticar futebol, esqui, passeios a cavalo, r√ļgbi, etc.
A tabela a seguir resume os tempos médios de retorno a algumas atividades diárias comuns.




Atividade Em quanto tempo você pode retomar? Pequena descrição
Dirigir 6 semanas após a operação O paciente pode ter dificuldade para entrar e sair do carro. Uma solução pode ser sentar e virar no assento com as pernas paralelas.
Trabalhar 6-12 semanas após a operação Os tempos dependem do tipo de trabalho. Se for sedentário, a recuperação obviamente leva menos tempo.
Vita sessual 6-8 semanas ap√≥s a opera√ß√£o √Č melhor aguardar a consulta do m√©dico assistente.

DOR E CANSAÇO

Il dor o pós-operatório representa uma das enfermidades mais temidas pelos pacientes.
No entanto, é normal sentir isso, especialmente após uma operação invasiva, como uma prótese de quadril. O tempo necessário para sua exaustão varia de paciente para paciente; em qualquer caso, não é particularmente longo.
O mesmo vale para a sensação constante de fadiga. Na verdade, também não deve se preocupar, pois é uma consequência natural, posterior à intervenção.

O QUE VOCÊ DEVE SE PREOCUPAR?

Os sinais, que devem atrair a atenção do paciente, são três:


  • Aparecimento de Rossore na ferida
  • Aumento progressivo da dor, ao inv√©s de sua diminui√ß√£o
  • Edema na ferida

Na presença deles, é recomendável entrar em contato com o médico assistente com urgência.


VERIFICA√á√ēES PERI√ďDICAS

O primeiro check-up pós-operatório deve ser feito pelo médico assistente após aproximadamente 6-12 semanas.
Se a cura estiver progredindo regularmente, o segundo exame é feito exatamente um ano após o primeiro.
Finalmente, se a segunda consulta m√©dica tamb√©m for positiva, os exames subsequentes devem ser realizados a cada 5 anos. Nessas ocasi√Ķes, tamb√©m √© realizado um exame radiogr√°fico para avaliar o desgaste da pr√≥tese.

MOVIMENTOS E GESTOS A EVITAR

O p√≥s-operat√≥rio √© delicado e voc√™ tem que cuidar de cada pequeno detalhe se quiser se recuperar melhor. Portanto, movimentos bruscos e posi√ß√Ķes extremas devem ser evitados.


A REABILITAÇÃO

La reabilitação é essencial recuperar a mobilidade articular total dentro do prazo estabelecido.
Tem in√≠cio ap√≥s a alta hospitalar e consiste em um programa de exerc√≠cios a ser realizado na academia. Aqui, o paciente deve contar com os cuidados e conselhos de um fisioterapeuta, que prop√Ķe os exerc√≠cios a serem realizados e corrige eventuais erros de execu√ß√£o.
A reabilitação é um momento importante, não só para a recuperação física, mas também psicológica. A sensação de dor, sofrida no início do processo de recuperação, pode desestimular o paciente, mas o apoio oferecido pelas pessoas ao seu redor pode ajudá-lo a superar tais dificuldades.


A DURA√á√ÉO DE UMA PR√ďTESE

Uma prótese geralmente dura entre 15 e 20 anos, dependendo do modelo usado.
Como vimos, a recuperação pós-operatória é longa e merece a devida atenção. Portanto, adiar a segunda cirurgia, ainda que por alguns anos, graças ao enxerto de uma prótese de longa duração, não é um detalhe desprezível (principalmente para pacientes mais jovens).


RESULTADOS

A primeira pr√≥tese de quadril foi aplicada na d√©cada de 60. Nos √ļltimos anos, a t√©cnica melhorou visivelmente e os benef√≠cios dos pacientes submetidos √† opera√ß√£o s√£o tang√≠veis. N√£o surpreendentemente, √© considerada uma das interven√ß√Ķes cir√ļrgicas mais eficazes.
O paciente, após a reabilitação, pode voltar a levar uma vida normal e de boa qualidade.

Riscos da intervenção

A cirurgia de substitui√ß√£o do quadril quase sempre √© resolvida de forma positiva. No entanto, de acordo com algumas estat√≠sticas, um em cada 10 casos est√° sujeito a complica√ß√Ķes. Em algumas dessas situa√ß√Ķes, o paciente deve se submeter a um cirurgia de corre√ß√£o.
Além disso, há uma queixa recente segundo a qual próteses com cabeça de metal e inserto (prótese de metal / metal) causam danos aos tecidos ósseos circundantes e além.

COMPLICA√á√ēES

As complica√ß√Ķes mais comuns s√£o:

  • Afrouxamento da pr√≥tese.
    Caracter√≠sticas: ocorre quando a liga√ß√£o entre a haste da pr√≥tese e o f√™mur remanescente torna-se mais l√°bil. √Č uma situa√ß√£o cl√°ssica, que ocorre por volta dos d√©cimos quinze anos de idade da pr√≥tese.
    Sintomas: dor e sensação de instabilidade.
    Solução: A cirurgia corretiva é necessária.
  • La luxa√ß√£o do quadril.
    Caracter√≠sticas: ocorre quando a cabe√ßa "escapa" da x√≠cara. √Č mais frequente nos primeiros meses ap√≥s a cirurgia.
    Solução: é necessária cirurgia para colocar a prótese de volta no lugar.
  • Desgaste prematuro.
  • Endurecimento da articula√ß√£o.
    Características: os tecidos moles ao redor da prótese podem endurecer, comprometendo a mobilidade articular. Isso ocorre especialmente em pacientes mais velhos.
    Solu√ß√£o: Existe uma terapia n√£o cir√ļrgica.

As complica√ß√Ķes mais graves, por outro lado, dizem respeito √† possibilidade de desenvolver trombose o Infezioni. Esses s√£o eventos que ocorrem muito raramente - um em cada 100.
A trombose é devida à semimobilidade, à qual o paciente é forçado. Como se sabe, de fato, a imobilidade dos membros pode causar a formação de coágulos sanguíneos no interior das veias, que obstruem o fluxo normal do sangue.
J√° as infec√ß√Ķes surgem devido √† prolifera√ß√£o bacteriana, que atinge os tecidos que circundam a pr√≥tese. O paciente nota isso, pois aparecem incha√ßo, vermelhid√£o e dor no quadril.

DANOS DE METAL-METAL

√Č bastante recente (2010) a descoberta de que pr√≥teses com cabe√ßa de metal e inserto podem ter um efeito prejudicial para o usu√°rio. Desde ent√£o, a Ag√™ncia Reguladora de Medicamentos e Produtos de Sa√ļde (MHRA) elaborou diretrizes especiais para quem j√° se submeteu a um implante desse tipo, que prev√™em a realiza√ß√£o de exames anuais.
Mas quais são os efeitos dessas próteses? Os metais da prótese, em contato uns com os outros, reagem, corroendo os ossos circundantes e se espalhando na corrente sanguínea. Na verdade, os exames de sangue realizados em pacientes com prótese de metal / metal, mostrar traços de cromo no soro.
A investiga√ß√£o sobre estes problemas continua a compreender em que circunst√Ęncias as pr√≥teses em quest√£o se tornam prejudiciais.

O implante de próteses de quadril alternativas

Existem duas alternativas de interven√ß√Ķes para a pr√≥tese completa:

  • La pr√≥tese de recapeamento
  • La pr√≥tese de haste curta

O recapeamento envolve a retenção da cabeça femoral e a aplicação de um revestimento de metal simples na cavidade do acetábulo. A remoção do osso é mínima.
Já a prótese de haste curta é semelhante à clássica, mas a haste é consideravelmente menor. A remoção de parte do fêmur ocorre, mas a parte do corpo removida é consideravelmente menor do que com uma prótese completa.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

Essas duas próteses alternativas têm uma grande vantagem: elas são meno invasivo. Por outro lado, no entanto, eles também são menos eficiente, uma vez que fazem menos "aderência" nos ossos do enxerto (no fêmur em particular).
Isso significa que eles estão mais sujeitos a um desligamento do local de aplicação; descolamento, que, se ocorrer, requer cirurgia corretiva.

QUANDO S√ÉO APLICADAS PR√ďTESES ALTERNATIVAS?

Resurfacing e próteses de haste curta são geralmente usadas em pacientes mais jovens. Os ossos jovens, na verdade, são mais fortes e permitem que as próteses se soldem com mais facilidade. Além disso, o jovem tolera melhor uma possível cirurgia corretiva.

Desenvolvimentos futuros

A tecnologia m√©dica est√° procurando refinar ainda mais as substitui√ß√Ķes de quadril.
A pesquisa é baseada em:

  • Aperfei√ßoamento de materiais: mais forte, mais resistente, n√£o t√≥xico e capaz de garantir a m√°xima mobilidade articular
  • Implantes dur√°veis ‚Äč‚Äčn√£o cimentados
  • Aperfei√ßoamento da cirurgia computadorizada, para aplica√ß√£o da pr√≥tese de quadril com extrema precis√£o

√Āudio v√≠deo Pr√≥tese de quadril - Curso e Riscos da Cirurgia
Adicione um comentário do Prótese de quadril - Curso e Riscos da Cirurgia
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.