Pessoas que n√£o aprendem com os erros

Pessoas que n√£o aprendem com os erros

Nem todo mundo √© capaz de aprender com seus erros. Segundo a ci√™ncia, isso pode ser devido √† falta de duas emo√ß√Ķes: vergonha e culpa. No entanto, existem fatores igualmente surpreendentes, n√≥s os analisamos neste artigo.

Pessoas que n√£o aprendem com os erros

Última atualização: 09 de abril de 2022

Pessoas que não aprendem com os erros, que tropeçam dez vezes na mesma pedra, mas também se afeiçoam a ela e a carregam nos ombros.



√Č f√°cil pensar que esse perfil exibe pouco mais do que algum tipo de cegueira de experi√™ncia, falta de habilidade cognitiva ou imaturidade emocional que os leva a cometer erros √≥bvios para os outros.

Quem n√£o cometeu o mesmo erro duas ou tr√™s vezes? √Č muito f√°cil encontrar-se estabelecendo o mesmo tipo de relacionamento repetidamente, abra√ßando aqueles la√ßos que machucam e deixam suas marcas. Da mesma forma, acontece de insistir em certos objetivos imposs√≠veis que s√≥ nos levaram ao fracasso.

Ele √© teimoso? √Äs vezes sim. √Č ing√™nuo? Talvez. Vale lembrar como Benjamin Franklin definiu a estupidez humana: fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

Nada é tão necessário para cada um de nós quanto admitir essa "estupidez". Em outras palavras, detectar o erro, aprender com ele e adotar comportamentos alternativos para avançar, crescer e melhorar de todas as formas possíveis. Então, vamos tentar entender por que às vezes é tão difícil perceber tal obviedade.

Pessoas que não aprendem com os erros: por quê?

H√° muitas raz√Ķes pelas quais muitas pessoas n√£o aprendem com os erros. Em primeiro lugar, devemos ter em mente que existem "erros e erros".

Pode ser errado confiar nas pessoas erradas repetidamente. Também podemos falar daqueles que traçam metas e sempre falham no mesmo ponto, nos mesmos aspectos.



Ma h√° tamb√©m outros tipos de erros, como os relativos √† √©tica e √† moral. Pense, por exemplo, na popula√ß√£o carcer√°ria e em um dos objetivos das pris√Ķes: reintegr√°-la √† sociedade.

Para isso, homens e mulheres que cometeram um crime devem tomar consciência de sua culpa, de seu erro, arrepender-se e reingressar na sociedade como os outros.

Aprender com os próprios erros implica ter empatia com o mal causado e ser capaz de defender outros valores, mais humanos, mais éticos e respeitosos.

No entanto, como todos sabemos, uma boa porcentagem de ex-reclusos de curto ou longo prazo comete um novo crime. PPor que isso acontece? Por que existem pessoas que n√£o aprendem com os erros?

Culpa e vergonha de aprender com os erros

Quando você comete um erro, todo mundo se sente envergonhado. Se você machucar outras pessoas além disso, também é comum sentir um forte sentimento de culpa.

Essas emo√ß√Ķes desempenham um papel crucial no comportamento humano: h√° ajudam a fazer as pazes, a querer resolver certas din√Ęmicas para que essas sensa√ß√Ķes n√£o se manifestem mais. Al√©m disso, desejamos que uma segunda vez tudo seja melhor para o nosso bem e o dos outros.

Ent√£o, uma das raz√Ķes pelas quais algumas pessoas n√£o aprendem com seus erros √© porque elas n√£o sentem as emo√ß√Ķes acima mencionadas. Isso √© demonstrado por um estudo realizado em 2014 na Universidade George Mason em 500 condenados.

Os resultados indicam dois perfis. Por um lado, aqueles que se sentiram culpados e melhoraram com a condicional; por outro lado, aqueles que fugiram de suas responsabilidades e concentraram a culpa nas circunst√Ęncias, em fatores externos.


A mutação A1, outra razão pela qual existem pessoas que não aprendem com os erros

Tilmann Klein e o Dr. Markus Ullsperger, do Instituto Max Planck de Cérebro Humano e Ciências Cognitivas em Leipzig, Alemanha, dizem que sabem por que existem pessoas que não aprendem com os erros.



A origem seria gen√©tica e, especificamente, consequ√™ncia do que eles chamaram de muta√ß√£o A1. Essa muta√ß√£o reduz o n√ļmero de receptores D2 no c√©rebro, aos quais a dopamina se liga.

Quais s√£o as implica√ß√Ķes disto? Devemos primeiro entender qual o papel desse neurotransmissor: ele promove o aprendizado, a motiva√ß√£o, a recompensa, a sensa√ß√£o de prazer.

Se todas essas dimens√Ķes falharem ou forem m√≠nimas, o indiv√≠duo n√£o n√£o sentir√£o motiva√ß√£o para corrigir seus erros, melhorar ou crescer. 

Certamente é um fato curioso que vale a pena considerar. Nesse caso, a incapacidade de aprender com o fracasso teria origem cerebral.

A culpa é dos outros!

Para entender o que leva certas pessoas a n√£o admitir ou corrigir seus erros, um fato n√£o pode ser descartado: muitos indiv√≠duos eles ignoram qualquer responsabilidade e a colocam nos outros. √Č um comportamento comum, o mais puro reflexo de irresponsabilidade e imaturidade.

√Č sempre mais f√°cil culpar os outros ou presumir que o destino nos fez uma piada de mau gosto. N√£o sou bem-sucedido nos neg√≥cios porque h√° uma crise; Comecei um relacionamento com um narcisista novamente, porque o mundo est√° cheio deles. Eu n√£o sou respons√°vel por nada!


conclus√Ķes

Situa√ß√Ķes como as descritas abundam muito mais do que pensamos. Poucos aspectos s√£o mais relevantes para nossa exist√™ncia do que detectar o fracasso, admitir a culpa, erro e ter a aud√°cia, intelig√™ncia e sensibilidade para admiti-lo e remedi√°-lo. Isso n√£o apenas nos enobrece, mas tamb√©m promove o crescimento da esp√©cie humana.

Adicione um coment√°rio do Pessoas que n√£o aprendem com os erros
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load