O passado passou

    O passado passou

    O passado passou

    Última atualização: 08 de janeiro de 2015

    Quantas vezes voc√™ j√° ouviu essa frase? √Č cantada com entusiasmo em can√ß√Ķes cheias de paix√£o, e em muitos filmes a protagonista e seu amante tentam se convencer de que o passado √© passado, nada mais.

    Mas isso √© muito mais f√°cil dizer do que fazer: ‚ÄúO passado √© passado‚Ä̂Ķ Claro. Mas quanto nos resta no passado para seguir em frente? Somos, por natureza, insistentes. Se algu√©m nos abandona, n√£o podemos deixar de nos perguntar o que deu errado na rela√ß√£o, e quando a nostalgia nos invade queremos reconstruir esse momento passo a passo, para depois nos deixarmos levar novamente por mil considera√ß√Ķes in√ļteis.



    E se somos n√≥s que deixamos algu√©m, continuamos a nos perguntar para sempre se fizemos bem, e "como seria se...". √Č um eterno retorno ao passado e, mesmo que n√£o queiramos reconhec√™-lo, todos queremos. Quando cometemos um erro e nos arrependemos, quando nos magoamos e nos sentimos magoados, voltamos constantemente ao passado, lamentamos como as coisas aconteceram quando agora n√£o h√° mais nada a ser feito. E voltamos ao passado para reclamar do nosso destino, como se n√£o houvesse mil outras coisas melhores que ainda n√£o aconteceram no presente e no futuro.

    N√£o podemos viver no passado, com certeza eles j√° lhe disseram muitas vezes. S√≥ podemos tentar compensar nossos erros, superar nossas decep√ß√Ķes e seguir em frente. N√£o existe m√°quina do tempo, que um dia nos traga de volta aos momentos em que fomos felizes com algu√©m que perdemos ou que nos leve a recuperar os peda√ßos do nosso cora√ß√£o ou que nos permita corrigir m√°s decis√Ķes tomadas no passado ... √© apenas uma coisa que podemos fazer.



    Estou pensando nisso há muito tempo. Anos atrás, quando algo como o fim de um relacionamento aconteceu comigo, passei muito tempo construindo castelos no ar. Imaginei um filme onde as coisas se resolveriam, por exemplo, quando fui eu que erra… Por outro lado, errar é humano. Desperdicei energia pensando em coisas que nunca aconteceriam, e assim a vida continuou enquanto eu permanecia focado em coisas sobre as quais eu não podia fazer nada agora.

    Devemos virar a p√°gina, andare avanti. O melhor que podemos fazer √© pensar melhor antes de tomar uma decis√£o, arriscar, mas pensar que depois podemos sofrer as consequ√™ncias, fazer o que realmente queremos. Afinal, √© isso que d√≥i: arrepender-se de n√£o ter tentado √© sempre pior do que reconhecer que cometeu um erro. Porque n√£o h√° d√ļvida sobre o √ļltimo: cometemos um erro, reconhecemos e seguimos em frente. Mas quando n√£o fazemos nada, sempre nos perguntamos "O que teria acontecido se eu tivesse tentado?".

    Fazer o que temos que fazer e encaixar as pe√ßas do passado, vivenciar tamb√©m as fases de nega√ß√£o, raiva e aceita√ß√£o: s√£o saud√°veis ‚Äč‚Äče normais. Quando somos capazes de aceitar as coisas, estamos dispostos a seguir em frente, porque entendemos o que aconteceu e o superamos.


    O passado só se foi quando realmente o deixamos para trás. Não nos enganemos dizendo que é quando na verdade continuamos a revivê-lo todos os dias. E com a velocidade com que vivemos hoje, as páginas do calendário nos roubam dias sem nem percebermos... E assim por que desperdiçar energia despejando-a em um tempo, em pessoas, em coisas que não retornarão? Virão outras coisas, pessoas e outro novo tempo.

    Gosto de pensar que no passado cometi muitos erros, mas aprendi com cada um deles e segui em frente. Há coisas que mal nos lembramos e outras que ficarão para sempre conosco, mas que não são mais tóxicas ou negativas. Eles não podem nos machucar ou nos preocupar, apenas nos servem como uma experiência.


    Todo o resto passou e agora foi esquecido.

    Adicione um coment√°rio do O passado passou
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

    End of content

    No more pages to load