close
    search Buscar

    O efeito de teste: o que é Active Recall e para que serve

    Quem sou
    Louise Hay
    @louisehay
    FONTES CONSULTADAS:

    wikipedia.org

    Coment√°rios sobre o item:

    aviso de conte√ļdo

    Il recorda√ß√£o ativa √© um dos pilares de um m√©todo de aprendizagem eficiente e explora o princ√≠pio de que a mem√≥ria de longo prazo √© estimulada pela pr√≥pria tentativa de tentar lembrar. 

    Pense por um momento sobre quando voc√™ est√° tentando aprender algo - voc√™ provavelmente passa a maior parte do tempo estudando no leia e releia, at√© que as informa√ß√Ķes e os conceitos sejam compreendidos, processados ‚Äč‚Äče finalmente lembrados por seu c√©rebro. 



    √Č um processo de aprendizagem passiva, muito lento, muito repetitivo e que geralmente d√° resultados ruins, pelo menos em compara√ß√£o com o tempo que voc√™ levou. 

    Por que ent√£o, voc√™ pergunta, a maioria dos alunos usa v√°rias releituras como a pedra angular de seu m√©todo? 

    Bem por que reler é fácil!

    Basta colocar o livro na sua frente e fazê-lo - você não precisa se concentrar ou se esforçar.

    De fato, certamente voc√™ leu mesmo por horas consecutivas pensando serenamente sobre o seu pr√≥prio neg√≥cio, chegando ao final do cap√≠tulo sem ter a menor id√©ia do que foi falado. 

    Agora, certamente também na leitura você pode trabalhar muito, tornando-a mais ativa e, portanto, mais eficaz.

    Por exemplo, com skimming e leitura r√°pida, ou formata√ß√£o de notas de forma diferente, ou mesmo apenas aprender a se concentrar melhor. 

    No entanto, poucas coisas s√£o t√£o eficazes quanto o refor√ßo ativo. 

    Ok, mas o que é recall ativo?

    Pegue um livro, leia cerca de vinte linhas, feche o livro, conte at√© 30 ou 60 e ent√£o tente lembrar-se o que voc√™ leu aqui, este √© o lembrete ativo. 


    Para completar o ciclo e maximizar a compreensão e a memória, volte ao texto e verifique a qualidade e a quantidade de sua memória.


    Resumindo, verifique: 

    • O que voc√™ lembrou
    • A precis√£o com que voc√™ se lembrou
    • O que voc√™ N√ÉO lembrou

    Simples, certo? Sim e n√£o.

    Sim, porque na verdade é um procedimento quase banal. Não porque, se você tentar, descobrirá como é cansativo!

    Depois de ler um trecho do texto, fechar o livro e começar a tentar se lembrar, você descobrirá que, à primeira vista, parece que você realmente não se lembra de nada. Escuridão total ou quase total

    E √© tentando superar essa escurid√£o total que os deuses acontecem processos fant√°sticos de processamento e armazenamento do material que voc√™ leu: suas sinapses cerebrais come√ßam a disparar em uma intensidade muito alta e os primeiros "lampejos" de mem√≥ria s√£o criados que depois se desbotam ou se tornam mais fortes, misturando-se entre si e tomando formas mais definidas e concretas.

    Ent√£o voc√™ obt√©m um pouco de luz no escuro e percebe que realmente se lembra de algo‚Ķ. e que talvez esse algo fa√ßa voc√™ se lembrar de outra coisa tamb√©m ... e assim por diante. 

    At√© que, como esfor√ßo final, voc√™ repita em voz alta tudo o que lhe vier √† mente, consolidando-o de forma muito forte: tu tens isso j√° passou, como num passe de m√°gica, na mem√≥ria de longo prazo.  

    E essa n√£o √© a √ļnica magia que voc√™ consegue ...

    Todos os benefícios do recall ativo

    Entre estudar por uma hora lendo e relendo o mesmo texto, e estudar por uma hora alternando leitura e mem√≥ria ativa, as diferen√ßas nos resultados s√£o enormes e foram demonstradas por mais de 50 anos de pesquisas e experimentos em psicologia cognitiva. 



    Em suma, as vantagens da recorda√ß√£o ativa s√£o demonstradas e evidentes no que diz respeito ao processamento e passagem de informa√ß√Ķes para a mem√≥ria de longo prazo. 

    Mas tem outros, mais sutil, menos estudado, mas na minha opini√£o quase t√£o importante. 

    O recall ativo de fato:

    1. Realmente faz você entender o que você sabe e o que você não sabe

    Muito poucos alunos s√£o capazes de fazer um julgamento correto sobre o que sabem e o que n√£o sabem, especialmente se acabaram de ler.

    Alguns tendem a superestimar o que aprenderam, ou seja, trocam o fato de "ter compreendido" algo por "saber". 

    Outros, talvez um pouco ansiosos, tendem a subestime o que eles sabem, e portanto estudar mais tempo e com muito mais preocupação do que o necessário.

    Quer voc√™ perten√ßa a uma ou a outra categoria, testar-se continuamente durante o estudo permitir√° que voc√™ estime com muito mais precis√£o o que sabe e o que n√£o sabe, ajustando sua estrat√©gia de acordo. 

    2. Pode ajud√°-lo a se motivar melhor 

    Todos nós sabemos que adicionar um componente de jogo ou desafio pode tornar interessantes até as atividades mais chatas.

    O fato ent√£o de saber que, ao final de cada sess√£o de leitura, voc√™ far√° um pequeno teste de recorda√ß√£o ativa, pode ser um est√≠mulo motivador, ou que em qualquer caso o deixar√° menos entediado. 

    Portanto, experimente encarar o apelo como uma corrida contra voc√™ mesmo (sem estresse, no entanto, o que n√£o √© o caso), tentando lembrar-se com cada vez mais precis√£o. 


    3. Faz você ficar mais focado

    J√° dissemos que ler por horas consecutivas muitas vezes significa simplesmente role seus olhos no livro enquanto voc√™ pensa em outra coisa. 


    No entanto, se a leitura for interrompida e no final de cada pe√ßa voc√™ fizer uma sess√£o de recorda√ß√£o ativa, ser√° claramente mais f√°cil manter uma concentra√ß√£o geral melhor, passando do modo "c√©rebro passivo" para o modo "c√©rebro ativo" .  

    4. Prepara você para o exame final ou pergunta

    Quantas vezes isso acontece?

    Quer saber, voc√™ entendeu, memorizou, e ent√£o, quando chegar a hora de usar, por exemplo, na frente do professor no exame ... BUM! Escurid√£o total e p√Ęnico

    Estados emocionais negativos, um momento ruim, um dia de azar podem afetar seu desempenho e fazer com que voc√™ desempenhe muito menos do que merece. 

    Mas se voc√™ tem seu c√©rebro acostumado a trabalhar contra a escurid√£o total em centenas de sess√Ķes de recorda√ß√£o ativa, aqui est√° no exame, voc√™ ficar√° mentalmente muito mais forte. 

    Na verdade, voc√™ ter√° experimentado a sensa√ß√£o de escurid√£o total tantas vezes que isso o deixar√° com menos medo. 

    E voc√™ j√° superou tantas vezes que tem um arsenal de estrat√©gias em mente para enfrent√°-las da melhor maneira poss√≠vel. 

    Diferentes modos de recuperação ativa

    At√© agora falamos sobre um √ļnico padr√£o: voc√™ l√™ um peda√ßo de texto, fecha o livro, tenta se lembrar, abre o livro e verifica. 

    No entanto, existem realmente dois outros modos de recupera√ß√£o ativa: 

    Rechamada com reconhecimento ("reconhecimento"): √© t√≠pico dos testes de escolha m√ļltipla, nos quais n√£o √© necess√°rio lembrar uma informa√ß√£o desde o in√≠cio, mas reconhec√™-la entre uma s√©rie de alternativas. Essa abordagem requer menos esfor√ßo, mas tamb√©m produz menos resultados. Al√©m disso, se os testes ainda n√£o foram preparados por outras pessoas, voc√™ ter√° que faz√™-los voc√™ mesmo, e isso leva tempo (embora prepar√°-los ajude muito a entender e memorizar). Por√©m, de vez em quando pode ser √ļtil usar este modo, um pouco para variar o estudo e um pouco para se acostumar com exames de m√ļltipla escolha. 

    Lembre-se com pista ("pista"): voc√™ o faz, por exemplo, quando rev√™ com o livro aberto olhando de vez em quando, ou quando rev√™ com um amigo que o questiona e "engana" um pouco nas respostas. Neste modo, o recall √© muito mais f√°cil e acima de tudo mais r√°pido. Em geral, aquele com o livro aberto eu n√£o recomendo, a menos que seja uma √ļltima revis√£o super r√°pida. Com um parceiro que questiona, especialmente se voc√™ encontrar um paciente, capaz e mais preparado do que voc√™, pode ser muito √ļtil. 

    Dicas Pr√°ticas

    Vimos o que √© a recorda√ß√£o ativa e como funciona, mas agora voc√™ pode ter algumas d√ļvidas sobre como incorpor√°-la √† sua estrat√©gia de aprendizagem. 

    Aqui, claramente, n√£o h√° pesquisas cient√≠ficas que possam nos ajudar tanto, √© uma quest√£o de pr√°tica, experi√™ncia e gosto pessoal. 

    Mas posso dizer como vejo isso e dar algumas orienta√ß√Ķes: 

    • Ao se deparar com um livro pela primeira vez, n√£o use a recorda√ß√£o ativa, mas tente ler tudo o mais r√°pido poss√≠vel. Na verdade, voc√™ precisa construir rapidamente o que eu chamo mapa de rotas, e isso o guiar√° no pr√≥ximo estudo. Em vez disso, comece a us√°-lo a partir da segunda leitura!
    • N√£o use apenas com textos, mas tamb√©m com notas ou qualquer outro formato que voc√™ use para aprender. Se, por exemplo, voc√™ est√° aprendendo assistindo a v√≠deos, ative-os tamb√©m. 
    • Divida o conte√ļdo levando em considera√ß√£o seu grau de dificuldade e a quantidade de dados a serem lembrados: quanto mais dif√≠cil e intenso o conte√ļdo, mais ter√° que ser picado
    • Divida o conte√ļdo com base no seu conhecimento do mesmo: em cada revis√£o, voc√™ ter√° que esticar as se√ß√Ķes em que voc√™ o dividiu. 
    • Repita em voz alta o que voc√™ lembrou e, em seguida, verifique sempre a qualidade e a quantidade da mem√≥ria no texto. (Esta √© a fase de consolida√ß√£o mais importante para mim). 
    • Incorpore se puder tamb√©m outras t√©cnicas (como as de mem√≥ria, mas tamb√©m simplesmente um mapa conceitual ou um esquema), j√° na fase de verifica√ß√£o do que voc√™ lembrou. 
    • A recorda√ß√£o ativa nem sempre precisa ser precedida por uma fase de leitura, especialmente quando voc√™ faz revis√Ķes subsequentes. A fase de controle ao inv√©s, por mais curto que seja, sempre deve haver!
    • Para alguns tipos de informa√ß√£o, particularmente aquelas com grande detalhe, ou novas palavras em uma l√≠ngua estrangeira, a melhor forma de evoca√ß√£o ativa √© construir flashcards (novamente, mas √© opcional, voc√™ pode usar t√©cnicas de mem√≥ria como o m√©todo da palavra-chave). 
    • Na primeira fase do estudo, o recall deve ser feito imediatamente ap√≥s a leitura. J√° nas revis√Ķes, tente encontrar intervalos √≥timos para o material que voc√™ est√° estudando, de acordo com os princ√≠pios da repeti√ß√£o espa√ßada. 

    Ideias fundamentais sobre recordação ativa

    Faz-me querer pedir-lhe, agora que chegou ao fim do artigo, que feche o seu PC e tente lembrar-se o m√°ximo poss√≠vel do que leu ... Mas seria um golpe baixo, sobretudo para o fato de que, quando lemos na tela, ficamos ainda mais distra√≠dos e apressados ‚Äč‚Äčdo que de costume. 

    Portanto, vou dar-lhe um resumo das ideias b√°sicas para "tirar" desta leitura: 

    • A recorda√ß√£o ativa √© um pouco chata, mas √© um m√©todo muito eficiente de processar e armazenar informa√ß√Ķes. Muito mais eficiente do que ler e reler. 
    • Al√©m disso, promove consci√™ncia, concentra√ß√£o e motiva√ß√£o. E te prepara para o estresse do exame
    • Em sua ess√™ncia √© muito simples: leia, feche o livro, tente lembrar, verifique. Ao revisar, voc√™ pode pular a "leitura". 
    • Existem variantes, menos eficazes, mas que devem ser levadas em considera√ß√£o: "reconhecimento" e "pista". 
    • Como sempre, quando se trata de estudar, n√£o pense em fazer tudo com apenas um "truque". A recorda√ß√£o ativa deve ser incorporada a estrat√©gias de estudo mais amplas e pode, por sua vez, incorporar v√°rias t√©cnicas. 

    Finalmente, realmente: se voc√™ n√£o usa a recorda√ß√£o ativa, voc√™ perde uma grande oportunidade de estudar melhor e mais r√°pido, ent√£o, experimente! 

    Adicione um comentário a partir de O efeito de teste: o que é Active Recall e para que serve
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.