Mapas mentais: uma forma de aumentar a criatividade

    Mapas mentais: uma forma de aumentar a criatividade

    Le mapas mentais são uma técnica criada por Tony Buzan, pesquisador
    da Brain Fundation, que sempre esteve envolvida na inteligência.

    A import√Ęncia dos mapas mentais
    (e a grande circula√ß√£o que alcan√ßaram nos √ļltimos anos) se deve ao fato
    que s√£o a express√£o do pensamento radiante. Desta forma, consideramos que
    o mapa mental é uma técnica gráfica que permite acessar o potencial
    do cérebro. Buzan afirma que cada pequeno
    parte da informação que chega ao nosso cérebro (é um
    sensação, memória ou pensamento) pode ser representado como um
    esfera central da qual irradiam in√ļmeras conex√Ķes de informa√ß√£o,
    através de links que representam uma associação específica, e cada uma
    destes com sua pr√≥pria rede de v√≠nculos e conex√Ķes. Como voc√™ pode ver sim
    parte do pressuposto de que o cérebro humano é uma "máquina gigantesca que
    produz associa√ß√Ķes ramificadas. ‚ÄĚ Ent√£o, quanto mais dados voc√™ pode reunir
    de forma integrada, radiante e organizada, mais f√°cil ser√° o processo
    aprendizagem e criatividade. Mapas mentais podem ser
    usado de várias maneiras. Por exemplo, você pode usá-los para aprender
    conceitos e analisar as rela√ß√Ķes entre eles. Como parte do
    criatividade, sua aplicação principal se concentra principalmente na exploração
    do problema e na gera√ß√£o de ideias. Mapas mentais s√£o muito √ļteis
    na exploração de problemas, visto que permitem obter diferentes
    perspectivas relacionadas com o mesmo. Como um mapa mental é feito? Embora o nome possa soar como um
    um pouco difícil, você deve saber que fazer um mapa mental não é difícil, basta
    siga estas etapas: 1. Você pega uma folha de papel
    certificando-se de que é grande o suficiente para conter o mapa que pretendemos fazer. 2. O problema central vem
    resumido com uma palavra ou desenho no centro da folha. Para isso
    A propósito, deve ser dito que uma ou duas palavras devem ser usadas para se concentrar
    realmente a essência do problema, uma vez que quanto mais precisa a definição do
    problema é mais fácil, será encontrar a solução. 3. Os principais argumentos
    relacionados ao problema irradiam da imagem central de forma ramificada. 4. A partir desses argumentos eles começam
    imagens ou palavras-chave que desenhamos sobre linhas abertas, sem pensar, em
    forma autom√°tica, mas muito clara. 5. Ramos formam um
    estrutura nodal. Mapas mentais podem mais tarde
    ser aprimorada com cores, imagens, c√≥digos e dimens√Ķes que n√£o s√£o apenas
    eles dão mais beleza, mas também os tornam mais fáceis de lembrar. Ao trabalhar com mapas
    mental, podemos relaxar e deixar as ideias surgirem espontaneamente em
    para que possamos entrar em um verdadeiro fluxo criativo.
    Adicione um coment√°rio do Mapas mentais: uma forma de aumentar a criatividade
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.