Evitando Trauma no Gin√°sio: Ombros

    Evitando Trauma no Gin√°sio: Ombros

    √ćndice de artigos

    Levantamentos laterais com halteres ou cabos

    Também chamados de aberturas, eles apresentam riscos ligados ao mau hábito de usar cargas muito além das nossas capacidades.



    Para levant√°-los, voc√™ compensa sua falta de for√ßa reduzindo o bra√ßo de alavanca, flexionando seu antebra√ßo em 90 ¬į e dando verdadeiros "golpes de rim". A parte negativa do exerc√≠cio √© feita desaparecer e s√≥ a positiva √© feita inclinando as costas, com um movimento acelerado e descontrolado, lesando claramente a coluna. Paradoxalmente, √© curioso apontar como as meninas em geral, ao contr√°rio, o realizam em cargas subestimadas.

    Aberturas laterais a 90 ¬į

    Existem v√°rios e generalizados erros de execu√ß√£o relacionados a este movimento. Mas em rela√ß√£o ao aspecto que estamos tratando, que √© o perfil do trauma, aqui o risco de "se machucar" ocorre ao realizar sem descanse sua testa em um encosto. Isso resulta em tens√£o constante nos m√ļsculos estabilizadores do tronco, com risco de inflama√ß√£o e dor a longo prazo. N√£o somente; se voc√™ n√£o mantiver as costas retas, corre o risco de traumas raqu√≠deos j√° mencionados para o levantamento terra e bom dia. Resta sublinhar o h√°bito incorreto j√° citado para as aberturas laterais em ortost√°tica, de carregar pesos excessivos, compensar com a redu√ß√£o do bra√ßo de alavanca e auxiliar nos golpes nas costas.



    Nada em particular para relatar Extens√Ķes horizontais dos Homers para a m√°quina espec√≠fica.

    Aumentos dianteiros

    Tamb√©m denominadas flex√Ķes sagitais dos bra√ßos, possuem potencialidades traumatol√≥gicas que derivam dos mesmos erros de execu√ß√£o das aberturas laterais. Nesse caso, ent√£o, temos uma exacerba√ß√£o do problema √† medida que o bra√ßo levantado anteriormente aumenta o torque, portanto a press√£o na coluna vertebral com consequente amplo esfor√ßo dos m√ļsculos lombar e abdominal para estabiliza√ß√£o. Desde que sejam utilizadas cargas adequadas, nada assusta, mas mesmo neste caso √© comum utilizar cargas excessivas, transportadas com "golpes de rim" e sem fase negativa. O risco de trauma na coluna (h√©rnias, protus√Ķes, inflama√ß√£o, dor nas costas, etc.) √©, portanto, freq√ľentemente de natureza aguda.

    Remo Vertical

    Tamb√©m conhecido como levantamento vertical com barra de aperto estreito ou puxa ou traz para o queixo. As mesmas observa√ß√Ķes mencionadas para aberturas laterais e aberturas laterais com um torso dobrado se aplicam. Tamb√©m deve ser destacado que o movimento pr√≥ximo ao corpo envolve a flex√£o das m√£os. Isso nunca deve ser acentuado, especialmente na presen√ßa de cargas pesadas, a fim de evitar a inflama√ß√£o dos tend√Ķes do punho.


    Imprensa do ombro

    Também conhecido como Pushes ou Stretches Over the Head, nas variantes slow back e slow forward, com halteres ou barra, apresenta vários riscos de lesão, alguns óbvios, outros menos conhecidos:


    1. Por se tratar de um movimento de empurrar, o que é mencionado para o supino se aplica à articulação do punho e me refiro a ele para não repetir;
    2. A vers√£o com parte descendente dietro a nuca envolve a retrovers√£o do √ļmero. Se voc√™ n√£o tiver rotadores internos flex√≠veis e um manguito rotador robusto, voc√™ corre o risco de inflama√ß√£o por fric√ß√£o e luxa√ß√Ķes. Claramente, portanto, n√£o recomendado para pessoas com hist√≥rico de patologias por tr√°s deles. √Č aconselh√°vel realizar alongamentos frequentes para os rotadores internos e exerc√≠cios de encurtamento para os rotadores externos do √ļmero com bra√ßo aduzido e com cabo de preens√£o
    3. A natureza do exerc√≠cio envolve press√£o significativa ao longo do eixo longitudinal das v√©rtebras, com exacerba√ß√£o das curvas fisiol√≥gicas entre o esterno e o c√≥ccix. Portanto, √© contra-indicado para quem sofre de patologias que afetam a coluna vertebral. Todos devem evitar acentuar a lordose lombar durante o empurr√£o, em vez disso, aplainar as v√©rtebras nas costas. O risco de patologias inflamat√≥rias da coluna vertebral √© bastante frequente devido ao h√°bito de arquear as costas nas repeti√ß√Ķes finais;
    4. A vers√£o em p√© √© mais treinadora e produtiva em termos de estimula√ß√£o anab√≥lica e cardiovascular, mas apresenta uma grande margem de risco de trauma agudo. √Č imprescind√≠vel o controle do centro de gravidade na fase de eleva√ß√£o m√°xima da barra, pois o risco de queda para tr√°s √© significativo, assim como a hiperlordotiza√ß√£o s√ļbita da coluna vertebral com hernia√ß√£o imediata. O problema √© parcialmente evitado mantendo uma perna dobrada um passo √† frente e a outra reta e com a sola do p√© firmemente, um passo atr√°s, em uma configura√ß√£o que remotamente se assemelha a uma estocada. N√£o sei por que escrevemos tanto sobre o agachamento e muito pouco sobre as estocadas acima da nuca, j√° que este √ļltimo merece muita aten√ß√£o por ser significativamente anab√≥lico e por ser potencialmente mais perigoso que o agachamento.
    Adicione um coment√°rio do Evitando Trauma no Gin√°sio: Ombros
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

    End of content

    No more pages to load