Erros, erros abençoados!

Quem sou
Robert Maurer
@robertmaurer
FONTES CONSULTADAS:

wikipedia.org

Autor e referências
Desde cedo, a sociedade nos ensina que errar é algo negativo, algo a ser evitado a todo custo, pois o caminho da realização é livre de erros e passa de um sucesso para o outro. No entanto, é uma crença equivocada que muitas vezes se torna um obstáculo em nosso caminho. Na verdade, ninguém jamais conseguiu escapar dos erros, porque eles também fazem parte do treinamento. Os erros nos tornam quem somos e, em última análise, nos tornam pessoas mais resilientes. Os erros permitem-nos aumentar a nossa tolerância à frustração, obrigam-nos a amadurecer e, sobretudo, ensinam-nos quais as estratégias que não devemos seguir e qual o caminho mais adequado.

Porém, quando sabemos aceitar um erro, ele se transforma em um obstáculo em nosso caminho que rasga nossa autoestima e nos mantém em nossa zona de conforto, onde nos sentimos seguros e protegidos, mas onde ficamos presos.



5 dicas para aprender com nossos erros

1. Aceite seus erros. O medo de cometer erros costuma ser tão grande que muitas pessoas tentam negar seus erros a todo custo, colocando a responsabilidade nos outros ou em causas externas. Certamente é uma estratégia muito confortável e fácil, mas não nos permite crescer. Quando aceitamos nossos erros estamos dando um passo gigantesco no caminho do crescimento pessoal, porque aceitamos que podemos errar e assumimos nossa cota de responsabilidade.

2. Identifique onde você errou. Não basta aceitar que erramos; se quisermos aprender com isso, devemos refletir sobre os acontecimentos que nos levaram a cometer erros. Só assim poderemos aproveitar a oportunidade de crescimento oferecida pelo erro. Pergunte a si mesmo o que aconteceu e descubra onde você errou. Descobrir os motivos permite que você não cometa o mesmo erro no futuro.


3. Elimine o sentimento de culpa. Freqüentemente, depois de analisar um erro e assumir nossa parcela de responsabilidade, começamos a nos sentir culpados. No entanto, a culpa é um dos sentimentos mais limitantes e dolorosos que experimentamos. Refletir sobre um erro não significa iniciar uma caça às bruxas, mas sim embarcar no caminho da crítica construtiva. O fato de estarmos errados não significa que sejamos pessoas piores ou que nosso valor diminuiu, mas que teremos que nos esforçar mais na próxima vez, tendo o apoio de uma experiência mais rica também. Lembre-se de que um erro pode marcar permanentemente sua vida, tornando-o uma pessoa mais infeliz e consumida pela culpa ou, ao contrário, pode ajudá-lo a crescer.


4. Apoie-se nas pessoas ao seu redor. Às vezes, estamos tão imersos em uma situação que não podemos avaliá-la objetivamente; nesses casos, as opiniões das pessoas ao nosso redor são inestimáveis. Não devemos ter vergonha de admitir que estávamos errados ou pedir desculpas e ajudar a identificar o que, como e por que agimos errado. Na verdade, você ficará surpreso ao descobrir que reconhecer seus erros também pode lhe render pontos, em vez de retirá-los, é o que é conhecido como Efeito Pratfall, segundo o qual as pessoas que cometem erros têm mais simpatia por nós porque os sentimos mais perto de nós.

5. Diversifique seus interesses. Às vezes, ficamos tão obcecados com a perfeição e em alcançar nossos objetivos em uma área específica (como o trabalho ou um relacionamento) que nos esquecemos completamente dos outros aspectos de nossa vida. Então, quando cometemos um erro em uma daquelas áreas que consideramos "sagradas", o mundo cai sobre nós. Porém, à medida que aprendemos a dar a tudo o seu peso adequado e nos imergimos em mais atividades, percebemos que um simples erro não é o fim do mundo.



  • 35
Adicione um comentário do Erros, erros abençoados!
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.