Ansiedade secund√°ria: a ansiedade gerada por viver com ansiedade

Quem sou
Robert Maurer
@robertmaurer
FONTES CONSULTADAS:

wikipedia.org

Se os epis√≥dios de ansiedade lhe causam ainda mais ansiedade, se voc√™ tem um ataque de p√Ęnico quando sente seu cora√ß√£o acelerar e cada vez que teme cada vez mais os sintomas de ansiedade, voc√™ provavelmente est√° sofrendo do que conhece como "ansiedade secund√°ria". Ou seja, sua ansiedade est√° gerando ainda mais ansiedade.

Todos n√≥s j√° sentimos ansiedade em algum momento da vida, mas normalmente podemos lidar com essa sensa√ß√£o de apreens√£o e tens√£o. No entanto, quando deixamos de controlar essas rea√ß√Ķes e come√ßamos a tem√™-las, corremos o risco de desenvolver um transtorno de ansiedade autossustent√°vel, criando um ciclo vicioso no qual a ansiedade √© tanto causa quanto consequ√™ncia.



O que é ansiedade secundária?

O termo "secundário" é usado para significar um problema que surge como resultado de uma condição primária. No caso da ansiedade secundária, ela surge do medo da ansiedade, ou seja, de tudo o que pensamos sobre nossa ansiedade e o que sentimos sobre esses sentimentos.

Na verdade, em muitos casos, o transtorno de ansiedade não é o problema principal, mas o secundário. Um estudo realizado na Harvard Medical School descobriu que 40% dos casos de transtornos de ansiedade generalizada correspondem à ansiedade secundária.

Na prática clínica, confirma-se que, em muitos casos de ansiedade, a ansiedade secundária desempenha um papel importante na criação e manutenção do transtorno.

Os 5 perigos da ansiedade secund√°ria

Conforme destacado por Daniel Defoe, ‚Äúo fardo da ansiedade √© maior do que o dano que causa‚ÄĚ. A ansiedade secund√°ria pode se tornar muito incapacitante, afetando a qualidade de vida de quem a sofre.

1. A ansiedade secund√°ria intensifica emo√ß√Ķes desagrad√°veis. Tudo o que voc√™ resiste, persiste. A resist√™ncia √† ansiedade tamb√©m agrava o problema subjacente. Quanto mais voc√™ se preocupa em se sentir ansioso e quanto mais teme os sintomas, mais combust√≠vel voc√™ adicionar√° a essas emo√ß√Ķes desagrad√°veis, gerando mais desconforto.



2. A ansiedade secund√°ria d√° origem a outros transtornos. A ansiedade secund√°ria pode causar outros problemas psicol√≥gicos. Na verdade, a ansiedade secund√°ria tem uma comorbidade maior do que a ansiedade prim√°ria. Na verdade, descobriu-se que as pessoas com ansiedade secund√°ria s√£o mais propensas a sofrer de agorafobia, estresse p√≥s-traum√°tico, depress√£o grave e abuso de subst√Ęncias.

3. A ansiedade secund√°ria molda um futuro cinzento. Se voc√™ acha que n√£o consegue controlar suas emo√ß√Ķes, est√° alimentando uma profecia que se auto-realiza. J√° que a ansiedade existe no futuro, no mundo das possibilidades, ancorar-se na cren√ßa de que voc√™ n√£o pode fazer nada para alivi√°-la, ir√° coloc√°-lo em um beco sem sa√≠da que ir√° alimentar um estado de desamparo no qual a ansiedade crescer√°.

4. A ansiedade secund√°ria corr√≥i a autoconfian√ßa. Temer suas emo√ß√Ķes e pensar que elas est√£o fora de seu controle acabar√° afetando a imagem que voc√™ formou de si mesmo. Provavelmente, voc√™ come√ßar√° a pensar que n√£o conseguir√° se recuperar e, portanto, nem mesmo tentar√°, fechando um c√≠rculo vicioso no qual se sentir√° cada vez mais preso e com menos alternativas.

5. A ansiedade secundária impede que você entenda a mensagem principal. A ansiedade secundária leva você a se concentrar demais no medo, fazendo com que você desvie a atenção da situação que gerou a imagem primária. Isso significa que será mais difícil para você descobrir a causa. Esteja ciente de que a ansiedade é um sinal de que você tem um problema que deve resolver. A ansiedade secundária desvia sua atenção, impedindo-o de chegar à raiz do problema.


Como a ansiedade secundária é estabelecida?

A ansiedade secund√°ria √© o resultado do medo e da preocupa√ß√£o com os sintomas de ansiedade e subsequente resist√™ncia a eles. Por exemplo, se voc√™ teve um ataque de p√Ęnico, sabe que n√£o √© uma experi√™ncia agrad√°vel.

De repente, seu cora√ß√£o fica louco, sua respira√ß√£o acelera e se torna mais inst√°vel, voc√™ tem suores frios, pode sentir tonturas e sentir um medo t√£o intenso que o c√©rebro "desliga". A esses sintomas extremamente desagrad√°veis ‚Äč‚Äčse soma a incerteza de n√£o saber o que est√° acontecendo.


Quando você finalmente supera o episódio, é provável que o medo o assalte - e se acontecer de novo?

Esse medo desencadeia um mecanismo de hipervigil√Ęncia. Basicamente, uma esp√©cie de "paran√≥ia" se instala e o leva a prestar mais aten√ß√£o a pequenas mudan√ßas que podem alert√°-lo de que voc√™ est√° prestes a ter outro ataque de ansiedade. Isso pode fazer com que voc√™ interprete mal pistas fisiol√≥gicas completamente normais, o que resultar√° em outro ataque de p√Ęnico, desta vez auto-induzido.

Esse estado de controle constante também aumenta a ansiedade subjacente; isto é, você começa a viver com os nervos à flor da pele, esperando que algo ruim aconteça a qualquer momento.

Esse estado acaba complicando e agravando significativamente o quadro de ansiedade, servindo como catalisador para a ansiedade cr√īnica.

Como eliminar a ansiedade secund√°ria?

O medo da ansiedade n√£o ajuda. Esse medo n√£o apenas agrava a experi√™ncia ansiosa, mas tamb√©m gera uma enorme fraqueza. A ansiedade secund√°ria √© uma rea√ß√£o normal a situa√ß√Ķes que nos assustam. Isso significa que n√£o devemos nos sentir culpados, mas precisamos entender que esse medo s√≥ piora a experi√™ncia.


Para eliminar a ansiedade secundária, devemos atuar em três níveis: físico, emocional e racional.

‚ÄĘ Em um n√≠vel f√≠sico. Os sintomas de ansiedade causam rea√ß√Ķes intensas em um n√≠vel fisiol√≥gico, mas se voc√™ detectar os primeiros sinais rapidamente, poder√° control√°-los antes que piorem. Aprender a respirar corretamente, por exemplo, o ajudar√° a se acalmar.

V√°rios estudos, incluindo um conduzido na Universidade de Warwick, descobriram que as oscila√ß√Ķes respirat√≥rias levam √† modula√ß√£o e / ou sincroniza√ß√£o da frequ√™ncia card√≠aca e das ondas cerebrais por meio de um mecanismo que envolve o sistema nervoso aut√īnomo. Praticar ioga e medita√ß√£o consciente tamb√©m o ajudar√° a reduzir a ansiedade b√°sica, portanto, voc√™ ter√° que se preocupar cada vez menos com a ansiedade.

‚ÄĘ Em um n√≠vel emocional. ‚ÄúNossa ansiedade n√£o vem de pensar no futuro, mas de querer control√°-lo‚ÄĚ, disse Kahlil Gibran. √Č importante estar ciente de que a resist√™ncia gera conflitos e emo√ß√Ķes desagrad√°veis. Aceitar a ansiedade, por outro lado, diminuir√° essas emo√ß√Ķes.


Você não deve considerar a ansiedade um inimigo a ser derrotado, mas sim um alarme que sinaliza que há um problema a ser resolvido. A ansiedade faz parte da vida, nem sempre você pode evitá-la e, embora às vezes possa ser uma experiência desagradável, a maneira como você lida com ela determina o quão prejudicial pode ser.

‚ÄĘ Em um n√≠vel racional. William James disse: "A melhor arma contra o estresse √© nossa capacidade de escolher um pensamento em vez de outro." Assim como os pensamentos disfuncionais alimentam a ansiedade, os pensamentos adaptativos a reduzem. Estar ciente de sua narrativa o ajudar√° a entender como seus pensamentos est√£o perpetuando a ansiedade.

Analise um episódio recente de ansiedade e lembre-se dos pensamentos que passaram por sua mente um pouco antes, durante e depois do episódio. Se esses pensamentos alimentavam medo, ansiedade e evitação, eles eram disfuncionais. Uma estratégia para substituí-los por pensamentos mais funcionais é desafiá-los, analisando sua racionalidade. Por exemplo, se seu coração acelerar, em vez de pensar que vai morrer, você pode se acalmar pensando que é um sintoma de ansiedade que você pode controlar.

Às vezes, controlar a ansiedade pode ser complicado, portanto, é necessária a ajuda de um psicólogo profissional. Lembre-se de que quanto antes você receber o tratamento, mais fácil será eliminar ou mesmo prevenir a ansiedade secundária. Não espere que o problema se consolide.

Adicione um coment√°rio do Ansiedade secund√°ria: a ansiedade gerada por viver com ansiedade
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.