Amino√°cidos comuns e ocasionais

Aminoácidos comuns e síntese de proteínas

Os aminoácidos que aparecem com mais frequência nas estruturas proteicas dos organismos vivos são chamados de aminoácidos comuns ou proteinogênicos. Embora mais de 500 tipos de aminoácidos sejam conhecidos na natureza, existem apenas vinte que chamamos de comuns. Junto com eles, existem alguns mais raros, chamados ocasional, que geralmente derivam do metabolismo dos normais após sua incorporação na cadeia de proteínas. No colágeno, por exemplo, lisina e prolina, dois aminoácidos comuns, são encontrados na forma hidroxilada (hidroxiprolina e hidroxilisina).



A maioria dos outros amino√°cidos incomuns pertencem principalmente √† constitui√ß√£o de enzimas e horm√īnios de natureza proteica, ou melhor, pept√≠deo (lembre-se que para ser considerada assim, uma prote√≠na deve ser composta por mais de 100 amino√°cidos, enquanto para se formar um oligo e um polipept√≠deo 2 a 9 e 10 a 100 s√£o suficientes).

 

Entre os 20 amino√°cidos comuns s√£o lembrados

Alanina, Arginina, Asparagina, √Ācido Asp√°rtico, Ciste√≠na, Glicina, √Ācido Glut√Ęmico, Glutamina, Histidina, Isoleucina, Leucina, Lisina, Metionina, Fenilalanina, Prolina, Serina, Treonina, Triptofano, Tirosina, Valina

Exemplos de amino√°cidos n√£o comuns s√£o:

carnitina (envolvida no transporte de √°cidos graxos de cadeia longa para a mitoc√īndria, onde s√£o usados ‚Äč‚Äčcomo energia);
ornitina, citrulina e homocisteína (participam do metabolismo dos aminoácidos - ciclo da ureia);
hidroxiprolina e hidroxilisina (fazem parte da composição do colágeno e de algumas proteínas);
sarcosina (ou metilglicina).


Alguns amino√°cidos tamb√©m podem ser de import√Ęncia comercial ou farmacol√≥gica.

  • O glutamato de s√≥dio √© usado na ind√ļstria aliment√≠cia como um intensificador de sabor (ver cubo de caldo).
  • L-dihidroxifenilalanina (L-DOPA) √© um medicamento usado para o tratamento da doen√ßa de Parkinson.
  • O 5-hidroxitriptofano (5-HTP) tem sido usado para tratar sintomas neurol√≥gicos associados √† fenilceton√ļria (uma doen√ßa metab√≥lica heredit√°ria que impede o uso de fenilalanina, um amino√°cido essencial, devido a defici√™ncias enzim√°ticas espec√≠ficas; o ac√ļmulo de fenilalanina nos tecidos √© respons√°vel para pele severa e danos neurol√≥gicos).

Plantas e bactérias são capazes de produzir aminoácidos específicos, que podem ser encontrados em antibióticos peptídicos, como nisina e alameticina.


Amino√°cidos essenciais

Alguns dos 20 amino√°cidos comuns s√£o chamados de essenciais, pois n√£o podem ser sintetizados pelo corpo a partir de outros compostos, mas devem ser ingeridos com os alimentos.
Para os humanos, são fenilalanina, leucina, isoleucina, lisina, metionina, treonina, triptofano, valina e, em crianças, histidina e arginina.

Aminoácidos comuns, características químicas

Amino√°cidos comuns e ocasionais

 


Com base nas características químicas do radical R (grupo de átomos formando uma cadeia não muito longa), os aminoácidos podem ser divididos em várias categorias.

 

Amino√°cidos com R apolar (n√£o √© capaz de formar liga√ß√Ķes de hidrog√™nio):

com cadeia alif√°tica: alanina, leucina, isoleucina, valina, prolina
com cadeia arom√°tica: fenilalanina, triptofano
com uma cadeia contendo um √°tomo de enxofre: metionina


Amino√°cidos com R polar:


com grupo OH: serina, treonina, tirosina
com grupo SH: cisteína
com grupo CO-NH2: asparagina, glutamina
com H: glicina (o √ļnico amino√°cido n√£o quiral)

Amino√°cidos com R b√°sico:

lisina, arginina, istidina

Amino√°cidos com √°cido R:

√°cido glut√Ęmico, √°cido asp√°rtico

Adicione um coment√°rio do Amino√°cidos comuns e ocasionais
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.