5 sinais de que outros excederam nossos limites

    5 sinais de que outros excederam nossos limites

    Determinar quando alguém excedeu um limite físico é muito fácil, mesmo as pessoas mais simples podem. No entanto, os limites psicológicos são mais sutis e é mais difícil perceber que alguém os está ultrapassando.

    De qualquer forma, o principal problema √© que a maioria de n√≥s n√£o tem consci√™ncia de nossas limita√ß√Ķes emocionais, por isso √© dif√≠cil determinar com precis√£o quando algu√©m cruzou a linha. Para evitar um problema, tendemos a adiar o acidente, o que significa que estendemos nossos limites, √†s vezes indo muito al√©m do que seria recomendado.



    Vale lembrar que expandir nossos limites não é ruim em si. Na realidade, as pessoas mais criativas, inteligentes e sensíveis são caracterizadas por limites mais flexíveis e dispostas a expandi-los quando necessário. Mas há momentos em que temos que fazer valer nossos direitos, caso contrário, corremos o risco de acabar emocionalmente submissos. O primeiro passo é aprender a reconhecer quando alguém está ultrapassando nossos limites.

    1. Justifique o comportamento da pessoa

    Um dos sinais de que algu√©m pode ter cruzado a linha s√£o as desculpas usadas para justificar o comportamento. √Č comum nos relacionamentos, principalmente quando envolve viol√™ncia, seja ela f√≠sica ou psicol√≥gica. A justificativa t√≠pica √© esta: "Ele √© muito bom para mim, me trata mal s√≥ porque tem problemas no trabalho." Ou quando esquecemos uma piada que nos magoou profundamente porque, afinal, essa pessoa "nos ama".

    A verdade é que, mesmo que tenhamos certeza de que a outra pessoa nos ama, a violência e outros comportamentos que nos prejudicam não são permitidos e nunca devem ser justificados. Temos que ter muito cuidado, porque os limites entre o entendimento e a submissão são muito tênues. Portanto, da próxima vez que você tentar descobrir por que uma pessoa se comporta de determinada maneira, vamos ter certeza de que não estamos inventando uma desculpa para evitar uma discussão e nos sentirmos bem conosco.



    1. Assumindo a culpa por coisas que d√£o errado  

     

                          

    Se nos culpamos constantemente por todas as coisas que d√£o errado, tanto em casa quanto no trabalho, √© muito prov√°vel que haja algu√©m em nossa vida que est√° ultrapassando nossos limites. Assumir a responsabilidade pelos nossos atos √© um ato louv√°vel, mas n√£o podemos assumir a responsabilidade pelas responsabilidades dos outros, porque se o fizermos nunca resolveremos o problema, pelo contr√°rio, contribuiremos para torn√°-lo mais s√©rio. Por exemplo, se um colega se apropriou do sucesso do projeto que voc√™s fizeram juntos, voc√™s n√£o devem pensar que a culpa √© sua porque n√£o foram capazes de defender o projeto na fase de apresenta√ß√£o. Pode ser verdade que voc√™ tenha dificuldade em falar em p√ļblico, mas isso n√£o significa que n√£o tenha trabalhado muito para chegar a esse ponto e que seu esfor√ßo deva ser reconhecido. Portanto, essa pessoa est√° invadindo o seu espa√ßo ao se apropriar de um m√©rito que tamb√©m √© seu. N√£o se sinta culpado, lute por tudo que lhe corresponde.

    1. Duvidar de decis√Ķes tomadas depois de ouvir as opini√Ķes de outras pessoas

     

    Se após tomar uma decisão você começar a duvidar ao ouvir a opinião de outra pessoa, é provável que um amigo, colega ou familiar esteja tentando interferir em sua vida. Vale lembrar que, quando estamos em uma encruzilhada, é comum consultarmos outras pessoas e pedirmos seu julgamento. Às vezes, um ponto de vista diferente pode nos fazer mudar de ideia e não há nada de errado com isso. Na verdade, é um processo enriquecedor. Mas há momentos em que as pessoas tentam nos manipular depois que tomamos uma decisão. O exemplo clássico são os pais que afirmam apoiar incondicionalmente o filho, mas posteriormente argumentam continuamente sobre sua decisão, tentando fazê-lo mudar de rumo.



    1. Suas opini√Ķes n√£o s√£o levadas em considera√ß√£o

     

    Se voc√™ frequentemente sente que suas opini√Ķes, desejos e prefer√™ncias n√£o s√£o levados em considera√ß√£o, √© prov√°vel que algu√©m esteja ultrapassando seus limites. No relacionamento interpessoal √© necess√°rio negociar continuamente as decis√Ķes. Mesmo que voc√™ dificilmente saiba disso, o fato √© que passamos a maior parte do dia tentando chegar a acordos. Alguns podem parecer triviais, como escolher um restaurante ou um filme, enquanto outros s√£o mais importantes, como comprar uma casa ou decidir ter um filho. Em um relacionamento equilibrado, cada parte deve se esfor√ßar para satisfazer a outra, encontrando um meio-termo que satisfa√ßa a ambas. No entanto, h√° momentos em que uma pessoa imp√Ķe seu pr√≥prio julgamento e n√£o leva em considera√ß√£o as opini√Ķes e prefer√™ncias dos outros. Quando chega a esse ponto, h√° uma clara viola√ß√£o de seus direitos pessoais.

    1. Você se sente "pequeno"

     


    Nos casos mais extremos, quando a pessoa suporta por v√°rios anos que os outros violam seus limites, ela pode come√ßar a experimentar a sensa√ß√£o de n√£o ser ningu√©m, como se seu pr√≥prio "eu" estivesse desaparecendo. Na verdade, √© exatamente isso o que acontece. A quest√£o √© que nossos limites psicol√≥gicos n√£o servem apenas para indicar √†s pessoas como elas podem se relacionar conosco, mas tamb√©m para determinar nossa personalidade; ou seja, eles nos identificam e nos diferenciam dos outros. Portanto, √© normal que as pessoas que n√£o conseguem estabelecer limites saud√°veis ‚Äč‚Äčsofram danos √† sua autoestima, vivenciem como seu leque de interesses est√° diminuindo lentamente e, no final das contas, se sintam perdidas.


    O que fazer quando alguém excede seus limites?

     

    Quando você perceber que seus limites foram violados, isso deve ser claramente indicado. Expresse o que pensa e como se sente, esclareça a sua posição para que a situação não volte a acontecer no futuro. Claro, não vale a pena ficar com raiva ou fazer barulho, mas é o suficiente para usar um tom relaxado, mas firme. O conceito essencial que queremos comunicar é que não estamos dispostos a ceder em alguns pontos.

    • 36
    Adicione um coment√°rio do 5 sinais de que outros excederam nossos limites
    Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.